Investigação em neurociência

Imagem da notícia: Investigação em neurociência

Foi lançado esta semana o projeto FLiACT, Systems Neuroscience of Drosophila: from genes to circuits to behaviors, com o objetivo de interligar oito institutos de investigação europeus e três parceiros industriais de diferentes campos da neurociência.

A ideia é criar uma rede de formação única para “melhorar novas áreas de investigação em neurociência e também fomentar as relações com instituições de pesquisa”, afirma Carlos Ribeiro, investigador principal no Programa Champalimaud de Neurociência.

Ao Ciência Hoje, cientista líder do grupo que também faz parte da iniciativa explica que “a compreensão do cérebro é tão complexa que é quase impossível avançar sozinho. É por isso que redes científicas de excelência são tão importantes hoje em dia”.

O projeto FLiACT surge para permitir que um grupo de 12 jovens cientistas europeus seja treinado na vanguarda da neurociência. Estão envolvidos na iniciativa vários países da Europa, incluindo França, Espanha e Alemanha.

 

 

15 Fevereiro 2012
Atualidade

`

Notícias relacionadas

SNS: telessaúde usada em 87% dos hospitais

Mais de 80% dos hospitais do SNS recorrem à telessaúde, sendo o telerrastreio e a teleconsulta os mais frequentes, mas os projetos de inteligência artificial ainda não chegaram a metade das instituições de saúde em Portugal.

Ler mais 17 Junho 2019
Atualidade

Cancro: centro de investigação europeu distingue estudo da FCTUC

Um estudo que, pela primeira vez, avaliou o impacto de fármacos anticancerígenos na água do interior das células foi distinguido com o Society Impact Award 2019, prémio atribuído pelo ISIS Neutron and Muon Source, laboratório que possui um dos mais potentes feixes de neutrões e muões do mundo, localizado no Reino Unido.

Ler mais 13 Junho 2019
Atualidade