Empresas lusas de genéricos apostam em investigação.

Imagem da notícia: Empresas lusas de genéricos apostam em investigação.

As empresas portuguesas de genéricos lideram os investimentos em investigação, a avaliar pelos recursos humanos e montantes envolvidos com reflexo no crescente número de patentes solicitadas ao European Patent Office, avança o Diário Económico.

Paulo Lilaia, presidente da APOGEN, revela que “esta é uma vertente onde os portugueses se têm destacado pelo seu ‘know-how’ e que merece ser reconhecida a bem do próprio país”.

Os investimentos feitos pela indústria farmacêutica estão a contribuir para fábricas modernas e formar colaboradores qualificados, retendo talentos e desta forma gerando riqueza para o país, como salientaram os responsáveis ao Diário Económico.

22 Fevereiro 2012
Atualidade

`

Notícias relacionadas

Marcelo Rebelo de Sousa nas comemorações da BIAL

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecorou esta terça-feira (25) o colaborador mais antigo da maior farmacêutica portuguesa. A distinção foi entregue no âmbito das comemorações dos 100 anos do laboratório, no dia em que se realiza a conferência BIAL 100 Years – Shaping the future, na Fundação Serralves (Porto).

Ler mais 25 Junho 2024
Atualidade

Consumo de drogas poderá causar deficiência visual

Gerardo Gleason, especialista mexicano em tecnologia para cirurgias oftalmológicas, alertou que “o consumo de substâncias psicoativas, naturais ou sintéticas, que atuam no sistema nervoso gerando alterações nas funções que regulam pensamentos, emoções e comportamento, aumentam as hipóteses de deficiência visual ou cegueira”, revela a Lusa.

Ler mais 21 Junho 2024
Atualidade