Idosos portugueses revelam mais problemas de saúde

Imagem da notícia: Idosos portugueses revelam mais problemas de saúde

Os idosos portugueses vivem cada vez mais tempo, mas passam mais de uma década com problemas de saúde que os limitam no dia-a-dia, concluiu um estudo da agência Eurostat.

Os números do Eurostat revelam que Portugal melhorou ligeiramente em 2010, contudo o país continua com valores parecidos com os de alguns países de Leste e claramente abaixo das nações mais ricas.

Nas diferenças de género, as mulheres portuguesas têm, em média, mais seis anos de vida saudável após a reforma, ao passo que os homens têm mais sete anos. Em média, as idosas portuguesas têm 15 anos de vida, além da reforma, com problemas de saúde. Já os homens têm apenas 10 anos.

Os resultados revelaram que, após a reforma, os portugueses podem esperar apenas mais seis a sete anos de vida saudável, avança a edição online da Sic Notícias. No extremo oposto estão os suecos, que após os 65 anos conseguem viver em média mais 14 a 15 sem problemas de saúde.

 

25 Abril 2012
Atualidade

PUBLICIDADE
MIDO 2021
`

Notícias relacionadas

Telemedicina continua a “criar ondas” na oftalmologia

A pandemia de Covid-19 está a transformar a forma como a medicina é praticada em todo o mundo. Novas alternativas para o modus operandi da prestação de cuidados de saúde tradicionais têm sido escolhidas durante estes tempos incertos.

Ler mais 22 Setembro 2020
AtualidadeOftalmologia

Covid-19: oftalmologistas precisam de vigiar manifestações oculares

No final de março, foi publicado na JAMA Ophthalmology o primeiro relatório sobre 12 casos de conjuntivite em 38 pacientes hospitalizados com Covid-19 na província de Hubei, na China. Essas descobertas foram cruciais para espalhar o alarme sobre uma possível infeção por SARS-CoV-2 através do olho e a necessidade de proteger os profissionais de saúde visual.

Ler mais 16 Setembro 2020
AtualidadeOftalmologia