Criado implante sem fios para a retina

Imagem da notícia: Criado implante sem fios para a retina

Cientistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, desenvolveram um implante para a retina que não necessita nem de cabos de ligação, nem de uma bateria que lhe forneça energia. Funciona com infravermelhos, como o comando de controlo remoto de uma televisão, mas neste caso a radiação transmite tanto a informação visual como a energia ao dispositivo colocado na parte de trás do olho.

Revelado na revista Nature Photonics, pela equipa de James Loudin, o dispositivo apenas foi aplicado em ratos, para mostrar que funciona com radiação infravermelha. Porém, este implante sem fios é considerado mais um passo para restaurar a visão em pessoas com doenças que danificam a retina.

De acordo com o jornal Público, este “olho biónico” é constituído por várias partes: um dispositivo implantado na retina dos ratos; por uma câmara minúscula nuns óculos especiais; um computador de bolso que processa as imagens captadas; e, por fim, por um sistema que projeta as imagens no implante, através de ‘flashes’ de infravermelhos. Ao receber estes impulsos, o dispositivo estimula a retina, como explica uma notícia no ‘site’ da revista Nature.

17 Maio 2012
Atualidade

PUBLICIDADE
MIDO 2021
`

Notícias relacionadas

Covid-19: oftalmologistas precisam de vigiar manifestações oculares

No final de março, foi publicado na JAMA Ophthalmology o primeiro relatório sobre 12 casos de conjuntivite em 38 pacientes hospitalizados com Covid-19 na província de Hubei, na China. Essas descobertas foram cruciais para espalhar o alarme sobre uma possível infeção por SARS-CoV-2 através do olho e a necessidade de proteger os profissionais de saúde visual.

Ler mais 16 Setembro 2020
AtualidadeOftalmologia

Descoberta origem comum a seis doenças psiquiátricas

Um novo estudo mundial, do qual faz parte uma equipa de investigadores da Escola de Medicina da Universidade do Minho - coordenada por Pedro Morgado (na foto) -, descobriu que ocorrem modificações no córtex que são comuns às seis principais doenças psiquiátricas.

Ler mais 15 Setembro 2020
Atualidade