Estudo inédito revela que 25% dos brasileiros veem mal

Imagem da notícia: Estudo inédito revela que 25% dos brasileiros veem mal

Uma pesquisa inédita revelou que 25% dos brasileiros sofrem de problemas de visão. A pesquisa, que foi realizada também em outros países como Alemanha, Itália, China e EUA, encomendada pela empresa Carl Zeiss e realizada pelo instituto inglês YouGov, também revela que 40% dos entrevistados não fazem consultas nem testes visuais a cada ano, como recomendado pelos oftalmologistas.

Esse dado, segundo o diretor clínico do Instituto de Oftalmologia de Curitiba, é bastante presente no dia-a-dia dos consultórios. “Geralmente os pacientes procuram o atendimento apenas quando percebem que a visão não está satisfatória. Muitas vezes, é necessário que as pessoas sejam reprovadas num teste de avaliação da acuidade visual no Departamento de Trânsito para perceberem que estão deficitários”.

De facto, os números do estudo retratam o dado apontado pelo oftalmologista e a falta de segurança a que ficam expostos. Segundo a pesquisa, dos brasileiros ouvidos, 24% confirmam sentir dificuldades quando conduzem. O índice aumenta para 26% quando a condução acontece à noite.

11 Junho 2012
Atualidade

PUBLICIDADE
MIDO 2021
`

Notícias relacionadas

Telemedicina continua a “criar ondas” na oftalmologia

A pandemia de Covid-19 está a transformar a forma como a medicina é praticada em todo o mundo. Novas alternativas para o modus operandi da prestação de cuidados de saúde tradicionais têm sido escolhidas durante estes tempos incertos.

Ler mais 22 Setembro 2020
AtualidadeOftalmologia

Covid-19: oftalmologistas precisam de vigiar manifestações oculares

No final de março, foi publicado na JAMA Ophthalmology o primeiro relatório sobre 12 casos de conjuntivite em 38 pacientes hospitalizados com Covid-19 na província de Hubei, na China. Essas descobertas foram cruciais para espalhar o alarme sobre uma possível infeção por SARS-CoV-2 através do olho e a necessidade de proteger os profissionais de saúde visual.

Ler mais 16 Setembro 2020
AtualidadeOftalmologia