Dor crónica afeta três milhões de portugueses

Imagem da notícia: Dor crónica afeta três milhões de portugueses

O não tratamento implica maior despesa pública do que o necessário acompanhamento médico, sublinha o presidente da Associação Portuguesa para o Estudo da Dor, Duarte Correia.

Cerca de metade do valor resulta do absentismo laboral, da perda de emprego e das reformas antecipadas, sendo que há a considerar que estes doentes recorrem mais frequentemente aos serviços de saúde e necessitam de múltiplos apoios sociais.

A educação dos profissionais de saúde por forma a permitir um acesso atempado, o diagnóstico correto, o acompanhamento e tratamento em estruturas de saúde providas dos recursos adequados é a receita preconizada por Duarte Correia.

 

11 Outubro 2012
Atualidade

`

Notícias relacionadas

Marca José de Mello Saúde dá lugar à marca CUF

A festejar 75 anos de vida, a José de Mello Saúde inicia um novo capítulo na sua história. A partir de agora, a empresa passa a designar-se CUF, tornando-se assim numa marca única para a atividade de prestação de cuidados de saúde.

Ler mais 13 Julho 2020
Atualidade