A excelência científica em português

Imagem da notícia: A excelência científica em português

A bolsa para ‘Investigador Avançado do Conselho Europeu de Investigação’ (ERC, sigla em inglês) vai permitir a Rui L.Reis, diretor do Grupo de Investigação 3B’s (Biomateriais, Biodegradáveis e Biomiméticos) da Universidade do Minho, desenvolver, durante cinco anos, estruturas complexas de biomateriais e células estaminais, que podem dar origem a diferentes tipos de células, para serem aplicadas em medicina regenerativa.

Já no caso de Adélio Mendes, da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, vai servir para continuar a desenvolver células solares que funcionam com pigmentos. Apesar do conceito já existir há cerca de 20 anos, a equipa de Adélio Mendes conseguiu desenvolver várias tecnologias que permitirão construir células mais baratas com materiais mais abundantes.

As bolsas ‘Advanced Grants’ são individuais baseadas apenas na excelência científica, com uma avaliação que dá relevância a 50 por cento do currículo científico do investigador e os restantes 50 por cento centram-se na qualidade do projeto a executar.

7 Dezembro 2012
Atualidade

`

Notícias relacionadas

Pedro Menéres apresenta candidatura à SPO

Com a experiência de dois mandatos na direção da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO) (biénio 2015/2016 e 2021/2022), e exercício anterior como membro do Board de duas sociedades internacionais (ESA e ESCRS), Pedro Menéres apresenta agora a sua candidatura à presidência da SPO para o biénio que se inicia em janeiro de 2025.

Ler mais 16 Julho 2024
Atualidade

AbbVie apoia SEMEAR e doa 100 cabazes à Academia Johnson

A AbbVie realizou, em junho, mais um "Week of Possibilities", o seu programa global de responsabilidade social que consiste em contribuir para as comunidades locais através do voluntariado. Nesta edição, a biofarmacêutica colaborou com o projeto SEMEAR para a doação de 100 cabazes à Academia Johnson.

Ler mais 15 Julho 2024
Atualidade