Exercício da medicina alternativa tem novo enquadramento legal

Imagem da notícia: Exercício da medicina alternativa tem novo enquadramento legal

Acupuntura, homeopatia, osteopatia, naturopatia, fitoterapia e quiropraxia, de acordo com um diploma aprovado recentemente em Conselho de Ministros, só podem ser praticadas por quem tenha formação superior e cédula profissional com registo público, noticiou a SIC a partir da Lusa.

A aprovação da proposta de lei decorre de “uma decisão do Tribunal Administrativo de Lisboa, do final de agosto, que condenou os ministérios da Saúde e da Educação a regulamentar, no prazo de oito meses, a Lei sobre as terapêuticas não convencionais, aprovada em 2003 e que aguardava regulamentação há nove anos”.

O novo enquadramento legal vai facilitar a identificação dos profissionais com formação adequada ao exercício das funções.

4 Janeiro 2013
Atualidade

PUBLICIDADE
MIDO 2021
`

Notícias relacionadas

Telemedicina continua a “criar ondas” na oftalmologia

A pandemia de Covid-19 está a transformar a forma como a medicina é praticada em todo o mundo. Novas alternativas para o modus operandi da prestação de cuidados de saúde tradicionais têm sido escolhidas durante estes tempos incertos.

Ler mais 22 Setembro 2020
AtualidadeOftalmologia

Covid-19: oftalmologistas precisam de vigiar manifestações oculares

No final de março, foi publicado na JAMA Ophthalmology o primeiro relatório sobre 12 casos de conjuntivite em 38 pacientes hospitalizados com Covid-19 na província de Hubei, na China. Essas descobertas foram cruciais para espalhar o alarme sobre uma possível infeção por SARS-CoV-2 através do olho e a necessidade de proteger os profissionais de saúde visual.

Ler mais 16 Setembro 2020
AtualidadeOftalmologia