Antibióticos podem deixar de ser eficazes

Imagem da notícia: Antibióticos podem deixar de ser eficazes

A Aliança Mundial Contra a Resistência aos Antibióticos (WAAR) detetou um “aumento drástico” da resistência aos medicamentos por “uso excessivo” de antibióticos e automedicação.

A eficácia dos antibióticos para prevenir infeções pode perder-se dentro de cinco anos devido ao seu uso excessivo e inadequado, alertaram peritos médicos. “Se a tendência continuar assim, estima-se que dentro de aproximadamente cinco anos faltarão tipos de medicamentos eficazes no mercado para tratamento de infeções”, afirma a Sociedade Espanhola de Medicina Intensiva, membro da WAAR, em comunicado.

Os “fracassos” de tratamentos com antibióticos já são reais e há um “número crescente” de infeções urinárias ou peritonite. No caso dos transplantes, os tempos de intervenção devem ser mais curtos para evitar infeções que possam degenerar na morte do paciente, refere.

Para a Associação, a solução passa pela prescrição de antibióticos, para pessoas e animais, que exige medidas “mais contundentes”.

22 Fevereiro 2013
Atualidade

PUBLICIDADE
MIDO 2021
`

Notícias relacionadas

Telemedicina continua a “criar ondas” na oftalmologia

A pandemia de Covid-19 está a transformar a forma como a medicina é praticada em todo o mundo. Novas alternativas para o modus operandi da prestação de cuidados de saúde tradicionais têm sido escolhidas durante estes tempos incertos.

Ler mais 22 Setembro 2020
AtualidadeOftalmologia

Covid-19: oftalmologistas precisam de vigiar manifestações oculares

No final de março, foi publicado na JAMA Ophthalmology o primeiro relatório sobre 12 casos de conjuntivite em 38 pacientes hospitalizados com Covid-19 na província de Hubei, na China. Essas descobertas foram cruciais para espalhar o alarme sobre uma possível infeção por SARS-CoV-2 através do olho e a necessidade de proteger os profissionais de saúde visual.

Ler mais 16 Setembro 2020
AtualidadeOftalmologia