Doença rara no Brasil ainda não tem explicação científica

Imagem da notícia: Doença rara no Brasil ainda não tem explicação científica

Há já 19 anos que Laura Casari Ponce vive em Lins, São Paulo, com este problema.

Inicialmente só o olho direito era afetado, mas recentemente o olho esquerdo começou a apresentar os mesmos sintomas, o que levou a mulher em desespero a pedir ao oftalmologista Raul Gonçalves

Paula ajuda há 40 dias. Segundo o Diário Digital, este é caso único no mundo.

O médico pensa que a formação de placas ocorre devido a uma infeção causada pela bactéria Staphylococcus aureus, que cristalizam as lágrimas de Laura.

Estas membranas rígidas mas flexíveis são produzidas em média 30 vezes por dia, de quatro a sete minutos e deixam o olho vermelho e a mulher com dores.

Segundo o jornal G1, os investigadores acreditam que possa tratar-se de uma variante de canaliculite mas até hoje não houve mais nenhum caso semelhante.

27 Agosto 2013
Atualidade

PUBLICIDADE
|MIDO 2021
`

Notícias relacionadas