Smartphone ajuda a detetar doenças visuais

Imagem da notícia: Smartphone ajuda a detetar doenças visuais

Os investigadores da London School of Hygiene & Tropical Medicine (Escola de Saúde e Medicina Tropical de Londres) conceberam esta ideia para regiões onde o acesso a tratamentos é muito limitado.

Assim, o líder da equipa Andrew Bastawrous escolheu o país africano Quénia, onde 40 milhões de pessoas são atendidas por apenas 86 médicos qualificados em doenças oculares, estando 43 na capital Nairobi.

A maioria da população não tem possibilidades de afluir aos hospitais, daí que o smartphone possa ser uma solução.

Através de uma lente colocada no aparelho, são captados os dados do olho do utilizador que depois serão enviados para a análise de um especialista.

Com este procedimento é possível detetar doenças como as cataratas, glaucoma e até miopia e, assim, aligeirar o tratamento.

 

9 Setembro 2013
Atualidade

`

Notícias relacionadas

Pedro Menéres apresenta candidatura à SPO

Com a experiência de dois mandatos na direção da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO) (biénio 2015/2016 e 2021/2022), e exercício anterior como membro do Board de duas sociedades internacionais (ESA e ESCRS), Pedro Menéres apresenta agora a sua candidatura à presidência da SPO para o biénio que se inicia em janeiro de 2025.

Ler mais 16 Julho 2024
Atualidade

AbbVie apoia SEMEAR e doa 100 cabazes à Academia Johnson

A AbbVie realizou, em junho, mais um "Week of Possibilities", o seu programa global de responsabilidade social que consiste em contribuir para as comunidades locais através do voluntariado. Nesta edição, a biofarmacêutica colaborou com o projeto SEMEAR para a doação de 100 cabazes à Academia Johnson.

Ler mais 15 Julho 2024
Atualidade