Investigação espanhola tenta decifrar daltonismo

Imagem da notícia: Investigação espanhola tenta decifrar daltonismo

Um estudo revela que a confusão de cores nos daltónicos depende de um estímulo.

A investigação da Universidad Complutense de Madrid pondera que diferentes estímulos influenciam a orientação dos daltónicos para distinguir cores.

Os cientistas espanhóis pretendem saber porquê um mesmo daltónico confunde as cores amarelo e vermelho, por exemplo, mas sabe sempre que uma banana é amarela e uma lata de Coca-Cola é vermelha.

O foco dos investigadores foi entender como funciona o discernimento cromático típico desta doença.

Os daltónicos utilizam as mesmas definições que os não daltónicos, mesmo que vejam cores diferentes, daí que os investigadores tenham concluído que a adequação das denominações dos daltónicos melhora com o uso das chamadas cores relacionadas (atribuídas a partir de outros estímulos) ou de superfície (cores refletidas pela luz), pois aumentam-lhes os estímulos.

Denominações como claro e escuro ajudam ao daltónico a identificar melhor as cores.

No entanto, o brilho de uma cor pode confundir esta avaliação, daí que consigam identificar melhor cores mais escuras.

As maiores dificuldades provêm quando duas cores estão próximas, sendo a solução saber distingui-las segundo o tamanho da mancha gráfica, como por exemplo saber distinguir duas cores no mapa das linhas do metro ou as cores de um mapa mundo.

4 Novembro 2013
Atualidade

PUBLICIDADE
|MIDO 2021
`

Notícias relacionadas

Leadership Online Series aponta a 3.ª sessão

A terceira sessão do evento acontece na próxima sexta-feira, 18 de junho e vai contar com a participação de Michael Brennan, Tamara Fountain, José Beniz, Maria Frazão e Wanjiku Mathenge.

Ler mais 16 Junho 2021
AtualidadeEventos e FormaçãoOftalmologia