Portugal desenvolve tratamento inovador

Imagem da notícia: Portugal desenvolve tratamento inovador

Na Universidade do Minho está a ser estudado um novo tratamento de esclerose múltipla.

Os investigadores do Instituto de Investigação em Ciências da Vida e da Saúde ponderam acompanhar as alterações dos níveis da proteína lipocalina 2, cuja produção aumenta exponencialmente em pacientes com aquela doença, para desenvolver tratamentos.

A equipa considera mesmo que esta supervisão pode ajudar a qualificar a gravidade do estado da esclerose múltipla.

João Cerqueira, líder da equipa, explica que “ao medir a quantidade da proteína no líquido da espinal medula sabe-se com alguma segurança se o doente vai ter uma evolução mais ligeira ou agressiva da doença.

Isso pode permitir ajustar a terapêutica individualmente”.

Ainda a vitamina D, presente na exposição solar, beneficia o tratamento funcionando como hormona, que regula o sistema imunitário e ajuda ainda a prevenir outras doenças como o Alzheimer.

16 Dezembro 2013
Atualidade

PUBLICIDADE
|MIDO 2022
`

Notícias relacionadas

“Em 2050, uma em cada duas pessoas vão sofrer de miopia”

O alerta é da OMS sublinhado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra. No Dia Mundial da Visão a instituição chama atenção para a excessiva exposição de crianças a dispositivos eletrónicos. 80% de todas as causas de deficiência visual são evitáveis ou podem ser tratáveis mediante prevenção adequada.

Ler mais 14 Outubro 2021
AtualidadeOftalmologia