“A COR é para todos”

Imagem da notícia: “A COR é para todos”

Sérgio Nascimento, professor na Universidade do Minho que se dedica ao estudo das cores, revelou à nossa reportagem que “as anomalias na visão das cores podem ter várias origens”.

As patologias, como a diabetes e o Glaucoma, entre muitas outras, alteram a visão das cores. Alguns medicamentos e venenos também. Além disso, as lesões no cérebro podem ter um enorme impacto na capacidade de distinguir cores. No entanto, todas estas alterações não são consideradas daltonismo.

“O daltonismo é uma condição de origem genética em que há alteração no código genético, o qual impossibilita o desenvolvimento normal dos pigmentos que existem nos fotorrecetores cones, R, G e B, para cones sensíveis ao vermelho, verde e azul, respetivamente. O pigmento R e G são codificados no cromossoma X. No nosso Laboratório de Visão das Cores na Universidade do Minho temos um conjunto de testes únicos no país que permitem fazer o diagnóstico exato da maior parte dos casos de daltonismo. Se algum dos leitores quiser ser testado, pode contactar-nos. Por outro lado, teremos todo o gosto em esclarecer questões que possam surgir relativamente ao daltonismo ou à visão das cores em geral. O nosso laboratório é único em Portugal e a nossa atividade científica já deu origem a mais de 100 publicações em revistas internacionais”, referiu Sérgio nascimento.

Leia esta e outras opiniões sobre o tema na OftalPro 23.

2 Janeiro 2014
Atualidade

`

Notícias relacionadas

HOYA Vision Care lança nova campanha global “Myopia Care for Kids”

Esta iniciativa tem o duplo objetivo de “sensibilizar as crianças para o crescente aumento global da miopia nas crianças (que ocorre tipicamente entre os 6 e 14 anos1), assim como, sensibilizar para as “inovadoras lentes oftálmicas2 MiYOSMART, concebidas especificamente para que as crianças abrandem a progressão da miopia nas crianças entre os 8 e os 13 anos3”.

Ler mais 17 Agosto 2022
AtualidadeLentes e equipamentos

Academia do Profissional aposta na diversificação

Com o “foco” estritamente na “formação especializada”, os projetos a curto prazo de Ricardo Simões, CEO da Academia do Profissional, passam pela área de cuidados de saúde e beleza, o que pode abrir espaço ao setor da medicina dentária no futuro.

Ler mais 12 Agosto 2022
AtualidadeEventos e Formação

Lisboa acolheu XXII Congresso Nacional de Ortoptistas

Com a presença de cerca de 100 participantes, a APOR realizou o XXII Congresso Nacional de Ortoptistas em Lisboa. Durante a sessão de abertura, Aldina Reis, a presidente da APOR, aproveitou para enaltecer o importante e indispensável trabalho desenvolvido pelos ortoptistas no Serviço Nacional de Saúde (SNS), desde há 60 anos.

Ler mais 11 Agosto 2022
AtualidadeEntrevistasOftalmologia