Óculos que detetam células cancerígenas

Imagem da notícia: Óculos que detetam células cancerígenas

Estão a ser desenvolvidos uns óculos que permitem distinguir as células cancerígenas das saudáveis.

Desta forma, será possível fazer intervenções cirúrgicas mais precisas, especialmente úteis quando se trata de remover tumores.

São óculos de realidade aumentada, que salientam as células oncológicas em cor azulada, depois de se injetar nos pacientes uma tinta florescente de infravermelhos que flui pelo corpo à procura das células cancerosas.

É bastante útil, tendo em conta que é difícil distinguir as células afetadas das estáveis. O objetivo do aparelho é evitar as cirurgias secundárias, que visam “apalpar” terreno antes de proceder à verdadeira operação ao tumor, em que muitas vezes se remove tecido saudável desnecessariamente.

Ainda, permite gravar vídeos e aceder a outros previamente gravados, à semelhança dos Google Glass. Samuel Achilefu é o médico por detrás da invenção destes óculos, estando neste momento a desenvolver o projeto na Escola de Medicina da Universidade de Washington, em St. Louis.

Ficou frustrado por haver cirurgiões que operam em espaços pouco iluminados, então desenvolveu este protótipo, inspirado nos óculos de visão noturna dos militares.

Já foram testados em pacientes com cancro da mama e outros com cancro da pele. Estima-se que os óculos estejam completos no final do ano, disponíveis a 10 mil dólares (quase 7300 euros).

15 Abril 2014
Atualidade

PUBLICIDADE
MIDO 2021
`

Notícias relacionadas

Pfizer celebra 65 anos em Portugal

A Pfizer está há 65 anos em Portugal e celebra o aniversário com um selo comemorativo e uma campanha digital que reforçam o propósito da empresa – inovação que transforma a vida dos doentes.

Ler mais 25 Setembro 2020
Atualidade

Telemedicina continua a “criar ondas” na oftalmologia

A pandemia de Covid-19 está a transformar a forma como a medicina é praticada em todo o mundo. Novas alternativas para o modus operandi da prestação de cuidados de saúde tradicionais têm sido escolhidas durante estes tempos incertos.

Ler mais 22 Setembro 2020
AtualidadeOftalmologia