AIBILI comemora bodas de prata

Imagem da notícia: AIBILI comemora bodas de prata

A AIBILI (Associação para Investigação Biomédica e Inovação em Luz e Imagem) vai comemorar, no dia 19 de novembro, no auditório central da Universidade de Coimbra (Polo III – Ciências da Saúde), 25 anos de dedicação às ciências visuais.

Ao longo desde quarto de século, a associação realizou 187 ensaios clínicos, participou em 61 projetos, relacionados com desenvolvimento de novas tecnologias e imagem médica, e lançou o Retmarker, ‘software’ que permite analisar automaticamente exames fotográficos do fundo do olho, identificando alterações nos números de microaneurismas e, assim, identificando os olhos com doença ativa e em risco de desenvolver edema macular.

Neste momento, coordena 11 ensaios clínicos em 19 países europeus, no âmbito da Rede Europeia de Investigação Clínica – EVICR.net.

Em Portugal, 32 ensaios clínicos estão sob a sua alçada, nas várias áreas da saúde visual.

“As atividades que desenvolvemos na AIBILI contribuem de forma positiva para melhorar a visão das pessoas no mundo inteiro e é pelo reconhecimento do nosso trabalho que somos hoje o Centro de Referência em Investigação Clínica em Oftalmologia, tanto em Portugal como na Europa”, refere José Cunha-Vaz, presidente do conselho de administração da AIBILI.

17 Novembro 2014
Atualidade

`

Notícias relacionadas

Marcelo Rebelo de Sousa nas comemorações da BIAL

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecorou esta terça-feira (25) o colaborador mais antigo da maior farmacêutica portuguesa. A distinção foi entregue no âmbito das comemorações dos 100 anos do laboratório, no dia em que se realiza a conferência BIAL 100 Years – Shaping the future, na Fundação Serralves (Porto).

Ler mais 25 Junho 2024
Atualidade

Consumo de drogas poderá causar deficiência visual

Gerardo Gleason, especialista mexicano em tecnologia para cirurgias oftalmológicas, alertou que “o consumo de substâncias psicoativas, naturais ou sintéticas, que atuam no sistema nervoso gerando alterações nas funções que regulam pensamentos, emoções e comportamento, aumentam as hipóteses de deficiência visual ou cegueira”, revela a Lusa.

Ler mais 21 Junho 2024
Atualidade