“Sou um homem do mundo”

Imagem da notícia: “Sou um homem do mundo”

Miguel Sousa Neves é médico oftalmologista de profissão, tem cargos na área de gestão de saúde e colabora com inúmeras instituições de solidariedade social. Considera-se um homem do mundo.

OftalPro: Quem é Miguel Sousa Neves?

Miguel Sousa Neves: Sou um oftalmologista a 100%, seis dias por semana, e espero continuar a sê-lo por muitos anos. Faço oftalmologia geral no meu consultório, mas a minha área de especialidade é a cirurgia refrativa e cirurgia de córnea. Tenho alguns projetos neste âmbito e uma parceria especial com o colega e amigo José Alfonso Sánchez em Oviedo, onde trabalhamos em conjunto em áreas muito específicas no que diz respeito à patologia da córnea. Para além disso, interesso-me por gestão em saúde. Fiz uma pós-graduação há uns anos em direção de unidades de saúde, no ISCTE, em Lisboa. E, recentemente, completei a defesa de uma tese de mestrado em gestão de serviços de saúde, também na capital. Isso permite-me criar uma ferramenta útil para o meu dia a dia e, quem sabe, para o futuro. Sou, aliás, o presidente da Sociedade Portuguesa de Gestão de Saúde, um organismo criado há cerca de 10 anos. Faço ainda parte da Direção da Competência em Gestão dos Serviços de Saúde da Ordem dos Médicos e da Comissão de Acompanhamento do Serviço Nacional de Saúde, além de dirigir a Revista Portuguesa de Gestão & Saúde. Portanto, a par da minha atividade enquanto oftalmologista, dedico-me à gestão, e não só.

Saiba mais na OftalPro 31!

14 Janeiro 2016
Entrevistas

`

Notícias relacionadas

“Temos a missão de simplificar a saúde”

A DocBay surge em 2023, numa ideia que nasce da necessidade de trazer "software moderno para simplificar a área da saúde, marcada por complexidade, tanto na experiência de acesso à saúde para o paciente como no trabalho do médico".

Ler mais 18 Abril 2024
Entrevistas

“A minha vida mudou drasticamente. Tive de aprender a ver com novos olhos”

Diagnosticada com a doença de Stargardt aos 30 anos, o mundo de Tarris Marie é atualmente um espaço de “possibilidades infinitas” que lhe fez encontrar novos caminhos nas artes, como a escrita ou o teatro. O livro de estreia, Blaque Pearle, é o rosto de uma criadora artística que usa “fragmentos da vida, imaginação e experiências para contar histórias”. 

Ler mais 28 Março 2024
Entrevistas