Fundação Calouste Gulbenkian premeia investigação sobre cegueira

Imagem da notícia: Fundação Calouste Gulbenkian premeia investigação sobre cegueira

A Fundação Calouste Gulbenkian entregou recentemente uma bolsa de investigação no valor de 12.500 euros para o desenvolvimento de um trabalho sobre cegueira.

João Calmeiro faz investigação no Centro de Neurociências e Biologia Celular, da Universidade de Coimbra, para desenvolver um tratamento para a cegueira assente na proteína canalrodopsina 2, nomeadamente para prevenir a degeneração da retina.

“A nossa investigação procura dar capacidade de resposta à luz aos neurónios da retina que não têm essa capacidade naturalmente. O projeto visa alterar as propriedades de absorção de luz da proteína “canalrodopsina-2″, que naturalmente responde apenas à luz de cor azul, e criar novas variantes que absorvem e respondem à luz de outras cores”, disse João Calmeiro ao Diário de Notícias.

A bolsa de investigação foi ainda entregue a João Varela, do Centro de Investigação dos Processos Químicos e Produtos da Floresta da Faculdade de Ciências e Tecnologia da mesma faculdade, para o desenvolvimento de aerogel à base de sílica para tratar solos contaminados com metais pesados.

2 Fevereiro 2016
Atualidade

PUBLICIDADE
MIDO 2021
`

Notícias relacionadas

Pfizer celebra 65 anos em Portugal

A Pfizer está há 65 anos em Portugal e celebra o aniversário com um selo comemorativo e uma campanha digital que reforçam o propósito da empresa – inovação que transforma a vida dos doentes.

Ler mais 25 Setembro 2020
Atualidade

Telemedicina continua a “criar ondas” na oftalmologia

A pandemia de Covid-19 está a transformar a forma como a medicina é praticada em todo o mundo. Novas alternativas para o modus operandi da prestação de cuidados de saúde tradicionais têm sido escolhidas durante estes tempos incertos.

Ler mais 22 Setembro 2020
AtualidadeOftalmologia