A vida antes da oftalmologia

Imagem da notícia: A vida antes da oftalmologia

José Guilherme Monteiro contou-nos toda a sua história, antes e depois de abraçar a oftalmologia.

OftalPro: Conte-nos a sua vida, desde que decidiu tornar-se médico oftalmologista.

José Guilherme Monteiro: O início da minha atividade profissional foi complicado. Quando terminei o curso de Medicina, concorri ao internato mas fui “caçado” pelo serviço militar. Quando regressei do serviço militar, uma senhora no Ministério disse-me – e eu acreditei – que na entrada para o internato tinha quatro cursos à minha frente e, portanto, ficaria atrás de toda a gente. Foi por essa altura que surgiu uma proposta para assistente de farmacologia na Universidade de Luanda. Fui para lá em 1971. Dois anos depois, um familiar teve de regressar, por doença; mas entendi assegurar as aulas até ao fim do ano letivo. Quando voltei de vez, mantive a ligação à farmacologia e em paralelo comecei o internato de oftalmologia no Hospital de Santo António, no Porto.

Toda a entrevista da OftalPro 32!

10 Fevereiro 2016
Entrevistas

PUBLICIDADE
|MIDO 2021
`

Notícias relacionadas

Rufino Silva, novo presidente da SPO, em entrevista

Formação científica e educação médica, revisão dos estatutos, defesa do ato médico em oftalmologia e indexação internacional da revista da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO). São estes os principais desafios que Rufino Silva, recém-eleito presidente da SPO, projeta para o próximo biénio.

Ler mais 18 Fevereiro 2021
Entrevistas