Vão existir mais cegos até 2050 nos EUA

Imagem da notícia: Vão existir mais cegos até 2050 nos EUA

Segundo um estudo recente da Universidade da Carolina do Sul, até 2050 o número de cegos nos EUA vai duplicar.

Embora o mercado oftalmológico norte-americano seja considerado o mais evoluído a nível mundial, os dados da investigação publicada no jornal JAMA Ophthalmology revelam que a degeneração macular da idade, glaucoma, retinopatia diabética e cataratas irão ser doenças cada vez mais frequentes e causadoras de cegueira, principalmente em pacientes com mais de 40 anos. Os investigadores estimam que mais de dois milhões de norte-americanos serão cegos em 2050, como também 6,95 milhões sofrerão de problemas graves de visão na mesma altura.

“Uma educação mais esclarecida e rastreios visuais serão críticos tanto para os mais novos como velhos americanos, mais em particular junto das mulheres e minorias com 40 anos, para prevenir problemas visuais que dramaticamente afetam a qualidade de vida. Quanto mais cedo se conseguir identificar as doenças durante exames anuais aos olhos para obter tratamentos oculares, mais pessoas conseguirão ter vidas prolongadas sem as limitações físicas e desafios emocionais que a perda de visão ou cegueira implicarão”, disse Rohit Varma, líder da investigação no Roski Eye Institute.

 

25 Maio 2016
Atualidade

`

Notícias relacionadas

Marcelo Rebelo de Sousa nas comemorações da BIAL

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecorou esta terça-feira (25) o colaborador mais antigo da maior farmacêutica portuguesa. A distinção foi entregue no âmbito das comemorações dos 100 anos do laboratório, no dia em que se realiza a conferência BIAL 100 Years – Shaping the future, na Fundação Serralves (Porto).

Ler mais 25 Junho 2024
Atualidade

Consumo de drogas poderá causar deficiência visual

Gerardo Gleason, especialista mexicano em tecnologia para cirurgias oftalmológicas, alertou que “o consumo de substâncias psicoativas, naturais ou sintéticas, que atuam no sistema nervoso gerando alterações nas funções que regulam pensamentos, emoções e comportamento, aumentam as hipóteses de deficiência visual ou cegueira”, revela a Lusa.

Ler mais 21 Junho 2024
Atualidade