Como comunicar uma má notícia?

Imagem da notícia: Como comunicar uma má notícia?

Falámos com alguns médicos oftalmologistas sobre a forma de comunicar más notícias. Hoje temos a opinião de José Salgado-Borges.

“Quando tenho que dar uma má notícia a um doente procuro, fundamentalmente se se tratar de um problema unilateral, realçar que o doente poderá fazer a sua vida quotidiana com uma visão unilateral e salvaguardar (no caso de se tratar de patologia que possa afetar o olho adelfo) o envolvimento do outro olho recorrendo ao tratamento adequado e ao recurso a uma proteção mais acentuada e adequada do olho que vê. Uma má notícia deve ser dada sempre que possível na presença de um familiar e deverá ser sempre enquadrada num contexto médico ou cirúrgico apoiado por uma evidência clínica, sempre que possível, baseada em números. O doente deverá perceber que não se trata de um caso isolado e deveremos ajudar o doente e familiares a superar com a maior naturalidade a forma de resolver a sua situação”.

Entrevista completa na OftalPro 33.

26 Outubro 2016
Entrevistas

`

Notícias relacionadas

Cláudia Bacalhau em entrevista

Cláudia Bacalhau ingressou no Mestrado Integrado em Medicina na Faculdade de Medicina de Lisboa em 2003 e no Internato Complementar de Oftalmologia em 2011, no Centro Hospitalar de Setúbal, onde ainda colabora. Foi assistente convidada na Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa e na Escola Superior de Tecnologias de Saúde do Instituto Politécnico de Lisboa. Atualmente, trabalha no Hospital da Luz Setúbal e na Clínica ALM Oftalmolaser, estando mais dedicada à oftalmologia pediátrica.

Ler mais 16 Outubro 2020
Entrevistas

Entrevista com Joaquim Mira em formato vídeo

Joaquim Mira, natural de uma aldeia do concelho da Batalha, nunca imaginou que seria médico oftalmologista, mas sempre soube que o seu objetivo era ir longe. Veja aqui parte da sua entrevista em vídeo!

Ler mais 28 Agosto 2020
EntrevistasOftalmologia

A oftalmologia depois da Covid-19

Os impactos da pandemia Covid-19 na oftalmologia e noutras ciências da visão, como a ortóptica, as medidas que os profissionais, clínicas e unidades hospitalares devem tomar para minimizar uma nova crise e os pontos positivos a retirar de toda esta situação foram as questões colocadas pela OftalPro.

Ler mais 1 Julho 2020
EntrevistasOftalmologia