Como comunicar uma má notícia?

Imagem da notícia: Como comunicar uma má notícia?

Falámos com alguns médicos oftalmologistas sobre a forma de comunicar más notícias. Hoje temos a opinião de José Salgado-Borges.

“Quando tenho que dar uma má notícia a um doente procuro, fundamentalmente se se tratar de um problema unilateral, realçar que o doente poderá fazer a sua vida quotidiana com uma visão unilateral e salvaguardar (no caso de se tratar de patologia que possa afetar o olho adelfo) o envolvimento do outro olho recorrendo ao tratamento adequado e ao recurso a uma proteção mais acentuada e adequada do olho que vê. Uma má notícia deve ser dada sempre que possível na presença de um familiar e deverá ser sempre enquadrada num contexto médico ou cirúrgico apoiado por uma evidência clínica, sempre que possível, baseada em números. O doente deverá perceber que não se trata de um caso isolado e deveremos ajudar o doente e familiares a superar com a maior naturalidade a forma de resolver a sua situação”.

Entrevista completa na OftalPro 33.

26 Outubro 2016
Entrevistas

PUBLICIDADE
|MIDO 2021
`

Notícias relacionadas

Rufino Silva, novo presidente da SPO, em entrevista

Formação científica e educação médica, revisão dos estatutos, defesa do ato médico em oftalmologia e indexação internacional da revista da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO). São estes os principais desafios que Rufino Silva, recém-eleito presidente da SPO, projeta para o próximo biénio.

Ler mais 18 Fevereiro 2021
Entrevistas