Vision for Africa: oftalmologista ganha Rolex Awards 2016 com Peek

Imagem da notícia: Vision for Africa: oftalmologista ganha Rolex Awards 2016 com Peek

Em causa está uma aplicação que o médico britânico desenvolveu para smartphones, de forma a detetar facilmente possíveis problemas de visão.

O médico oftalmologista Andrew Bastawrous deixou seu trabalho no Serviço Nacional de Saúde, no Reino Unido, e mudou-se para o Quénia em 2011. Ao testar a visão de mais de 5.000 pessoas em áreas remotas, percebeu que era necessário – num país onde os problemas de visão eram comuns – um método de diagnóstico barato e fácil de usar. A maioria das aldeias visitadas não tinha eletricidade nem estradas, mas possuía cobertura de telemóvel. E isso levou a equipa liderada por Bastawrous a criar um Kit de Exame de Olhos Portátil (Peek, na sigla em inglês).

O objetivo era substituir os equipamentos de diagnóstico altamente tecnológicos por um método bastante mais acessível, baseado em smartphones. Num ensaio, 25 professores foram treinados para usar o Peek e mais de 20.000 alunos foram examinados em apenas nove dias.

O Peek, criado no âmbito do projeto Vision for Africa, pode tornar-se em breve num programa nacional do Quénia, um sistema que também já está a ser usado em países como Botsuana, Índia e Tanzânia. Este prémio permitirá que Bastawrous amplie o seu projeto e estabeleça um centro de excelência e formação na região.

 

29 Novembro 2016
Atualidade

`

Notícias relacionadas

Novo confinamento: oftalmologistas podem abrir portas

O Governo já anunciou as medidas do novo confinamento geral para um combate necessário ao avultado número de infetados com Covid-19. Na generalidade, voltam a ser aplicadas as regras do primeiro confinamento, mas com novas exceções. É o caso da oftalmologia.

Ler mais 14 Janeiro 2021
AtualidadeOftalmologia

Mais literacia em saúde com o projeto “A Saúde no Saber”

A Ciência Viva - Agência Nacional de Cultura Científica e Tecnológica, no âmbito do concurso “Comunicar Saúde”, que visa promover a literacia em saúde em Portugal, atribuiu 20 mil euros ao projeto “A Saúde no Saber”, do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) da Universidade de Coimbra (UC).

Ler mais 13 Janeiro 2021
Atualidade