Imprimir córneas em 3D demora 10 minutos

Imagem da notícia: Imprimir córneas em 3D demora 10 minutos

Segundo a fonte TecMundo, um grupo de investigadores britânicos está a desenvolver um projeto que pode, num futuro não muito distante, diminuir significativamente as filas para transplante de córnea.

Através de um método de bioimpressão, os cientistas do Instituto de Medicina Genética da Universidade de Newcastle, na Inglaterra, conseguiram criar uma “biotinta” que, usada numa impressora 3D, reproduz com facilidade, em apenas 10 minutos, a forma de uma córnea humana.

A investigação, liderada pelo professor Che Connon, especialista em engenharia de tecidos humanos, combinou células-mãe de uma córnea saudável a colágeno e alginato para reproduzir a córnea humana da maneira mais fiel possível.

Segundo o professor, o resultado foi um “gel que mantém as células-mãe vivas e que, ao mesmo tempo, tem a textura ideal, sendo suficientemente rígida para manter o formato desejado e flexível para que passe perfeitamente pelo processo de impressão 3D”.

A córnea artificial desenvolvida ainda precisa de passar por uma série de testes antes de ser fabricada em escala, no entanto já representa um passo à frente no uso da tecnologia de impressão 3D em prol do avanço da medicina.

5 Junho 2018
Atualidade

`

Notícias relacionadas

Pedro Menéres apresenta candidatura à SPO

Com a experiência de dois mandatos na direção da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO) (biénio 2015/2016 e 2021/2022), e exercício anterior como membro do Board de duas sociedades internacionais (ESA e ESCRS), Pedro Menéres apresenta agora a sua candidatura à presidência da SPO para o biénio que se inicia em janeiro de 2025.

Ler mais 16 Julho 2024
Atualidade

AbbVie apoia SEMEAR e doa 100 cabazes à Academia Johnson

A AbbVie realizou, em junho, mais um "Week of Possibilities", o seu programa global de responsabilidade social que consiste em contribuir para as comunidades locais através do voluntariado. Nesta edição, a biofarmacêutica colaborou com o projeto SEMEAR para a doação de 100 cabazes à Academia Johnson.

Ler mais 15 Julho 2024
Atualidade