Quais os medicamentos que prejudicam a visão?

Imagem da notícia: Quais os medicamentos que prejudicam a visão?

Com o avanço da idade, é habitual que a pequena caixa de remédios ganhe cada vez mais frascos e cartelas, usados para tratar vários tipos de doença. No entanto, a maioria desses medicamentos apresentam efeitos colaterais, podendo, inclusive, provocar alterações na retina.

Corticosteroides

Os corticosteroides são muito usados para o tratamento de inflamações em qualquer parte do corpo. Nos olhos, pode levar ao desenvolvimento de catarata e glaucoma, sendo necessário que as pessoas portadoras de doenças crónicas, como artrite reumatoide, asma e lúpus, façam acompanhamento regular.

Antialérgicos

O uso de medicamentos antialérgico,s conhecidos como anti-histamínicos, podem provocar olho seco, que ocasionam comichão e olho lacrimejante.

Antibióticos

Em casos raros, pode acontecer opacificação da córnea. Com o uso prolongado, os sintomas podem agravar-se e conduzir ao desenvolvimento de catarata.

Analgésicos

Alguns dos analgésicos mais usados para o tratamento de dores diversas, como ibuprofeno e ácido acetilsalicílico, podem provocar visão desfocada ou dupla.

Antidepressivos

Antidepressivos, como citalopram e fluoxetina, são os medicamentos mais associados à catarata e a outros problemas na retina. Estes aumentam a quantidade de serotonina no cérebro, que, por sua vez, pode aumentar a opacidade do cristalino.

A maioria dos efeitos colaterais que afetam a visão cessam com a interrupção do uso dos medicamentos. Ainda assim, é fundamental ficar atento a qualquer alteração na visão. Peça sempre orientação do seu médico e faça um acompanhamento com um oftalmologista regularmente.

7 Agosto 2018
Oftalmologia

`

Notícias relacionadas

UOC realiza intervenção inovadora em doentes com cataratas

Uma equipa de cirurgiões da UOC – Unidade de Oftalmologia de Coimbra tem alcançado resultados muito promissores com a aplicação de uma nova lente intraocular para a correção da presbiopia em doentes com cataratas ou com cristalino transparente, desde que reúnam as condições técnicas necessárias.

Ler mais 29 Julho 2020
Oftalmologia

Intervenção da OM trava fecho da urgência noturna de oftalmologia em Lisboa

A Ordem dos Médicos (OM) e o Colégio de Oftalmologia da Ordem dos Médicos denunciaram publicamente que a região de Lisboa iria ficar sem urgência noturna de oftalmologia no período entre as 20h e as 8h, que funcionava até agora no Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN) e/ou no Centro Hospitalar Universitário Lisboa Central (CHULC).

Ler mais 27 Julho 2020
AtualidadeOftalmologia