Perceção visual mais baixa em bebés com pouco peso?

Imagem da notícia: Perceção visual mais baixa em bebés com pouco peso?

No site da Clínica Oftalmológica Dr. Miguel Sousa Neves é possível ler a menção a um artigo que relaciona capacidade de perceção visual e baixo peso à nascença.

“Interessante um artigo científico publicado no mês de dezembro por Van Veen S. e colaboradores que compararam as capacidades matemáticas de crianças aos cinco anos que tinham muito baixo peso ao nascer com outras de peso normal.

Também tentaram avaliar o impacto nos aspetos cognitivos, perceção visual, capacidades motoras e visuais e coordenação motora nessas mesmas capacidades em testes apropriados de funções matemáticas.

Foram avaliadas 54 crianças de muito baixo peso e 28 que nasceram com peso normal e utilizados diversos testes como o “Dutch pupil monitoring system” para as capacidades matemáticas, o “Wechsler Preschool and Primary Scale for Intelligence” para aspetos cognitivos, o “Beery Visual-Motor Integration” para perceção visual, integração motora e coordenação motora.

As capacidades matemáticas e de perceção visual eram significativamente mais baixas nas crianças de baixo peso ao nascer e o teste de Sobel indicou um efeito de associação entre perceção visual e capacidades de matemática na idade avaliada (5 anos).

Sabe-se assim que em idade pré-escolar as crianças de muito baixo peso à nascença têm resultados inferiores em testes de matemática e que o deficit mais importante nesta avaliação terá sido o da perceção visual.

Estes resultados apontam para a relevância do rastreio de capacidades de perceção em idade pré-escolar para que essas crianças possam ser devidamente sinalizadas para trabalho de apoio nas áreas deficitárias”.

7 Janeiro 2019
Oftalmologia

PUBLICIDADE
Mido 2019
`

Notícias relacionadas

A visão na infância

No artigo da ortoptista Nadine Carvalho Gonçalves, que será publicado na próxima edição da OftalPro, atentamos para alguns dos problemas oculares mais comuns na infância.

Ler mais 15 Fevereiro 2019
Oftalmologia

Colírio que “derrete” cataratas nos olhos?

Uma equipa de cientistas norte-americanos descobriu que o Lanosterol, um esteroide sintetizado pelo organismo, ou seja, que é produzido naturalmente, é capaz de derreter cataratas e impedir o seu desenvolvimento quando administrado regularmente pelos pacientes por meio de um colírio desenvolvido.

Ler mais 6 Fevereiro 2019
Oftalmologia