Os computadores prejudicam a visão?

Imagem da notícia: Os computadores prejudicam a visão?

Segundo Fernando Falcão Reis, presidente da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO), “não há nenhuma doença ocular cuja origem possa ser atribuída aos computadores”. A afirmação surge num artigo da sua autoria, publicado na edição de maio da revista Saúde e Bem-Estar.

“Muitas vezes, ouvimos que o trabalho continuado em frente ao computador provoca dano aos olhos. Posso afirmar que isso não corresponde à verdade. Não há nenhuma doença ocular cuja origem possa ser atribuída aos computadores. Alerto ainda que o problema da radiação azul emitida pelos ecrãs, muito mediatizado pela indústria dos óculos, é um falso problema. Não há evidência científica de que a luz azul, com este nível de energia, possa provocar lesões oculares”.

“Sensação de cansaço, olho vermelho e dores de cabeça a que os doentes chamam erradamente vista cansada (vista cansada é, em termos médicos, sinónimo de presbiopia) desaparecem com uma boa noite de descanso. Há, todavia, algumas regras para reduzir os sintomas associados ao trabalho prolongado com computadores, sintomas oculares e outros, que no conjunto constituem a chamada ‘síndrome visual dos computadores'”.

Saiba mais aqui.

6 Agosto 2019
Oftalmologia

PUBLICIDADE
Mido 2020
`

Notícias relacionadas

SPO cria “cheque-visão” para dar resposta a falhas no SNS

Apresentado como a solução para as longas listas de espera da especialidade, a Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO) decidiu formar uma rede de consultórios em todo o país para utentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS), seja através de convenção ou ainda de uma espécie de “cheque-visão”.

Ler mais 20 Novembro 2019
Oftalmologia

RetmarkerAMD referenciado pelo jornal Eye

A Critical Software anuncia a mais recente validação do RetmarkerAMD, publicada no jornal Eye. O Eye é publicado pela prestigiada Springer Nature e é a publicação oficial do Colégio de Oftalmologistas (RCO) do Reino Unido.

Ler mais 19 Novembro 2019
Oftalmologia

Alcon desenvolveu estudo “More to See”

O estudo da Alcon “More to See”revela que a maior parte das pessoas com mais de 60 anos desconhece em que consiste a doença das cataratas e a sua relação direta com a idade.

Ler mais 15 Novembro 2019
Oftalmologia