Florindo Esperancinha sobre a “bonificação por deficiência” no uso de óculos

Imagem da notícia: Florindo Esperancinha sobre a “bonificação por deficiência” no uso de óculos

A polémica de que o uso de óculos por si só daria direito a uma bonificação por deficiência levou a uma corrida aos consultórios de oftalmologia. Em causa está a interpretação do termo “deficiente”.

Para o médico oftalmologista e ex-presidente da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO) e do Colégio de Oftalmologia, Florindo Esperancinha, deve ter direito à bonificação quem tem deficiência não recuperável pelo uso de uma prótese ocular ou lentes de contacto e está abrangido pela Tabelas Nacional de Incapacidade, com base no seu rendimento familiar e no seu grau de incapacidade.

A responsabilidade, defende, deve ser do Governo e não dos médicos oftalmologistas na atribuição do certificado.

Leia a entrevista na próxima edição da OftalPro.

6 Novembro 2019
Entrevistas

PUBLICIDADE
Mido 2020
`

Notícias relacionadas

O percurso de Fernando Silva, médico oftalmologista

Fernando Silva nunca tinha pensado em ser médico oftalmologista até à altura de escolher a especialidade. Uma coisa sabia: queria uma profissão que pudesse aliar a parte médica à área cirúrgica. Fomos ao seu encontro, em Braga, para conhecermos a sua história.

Ler mais 4 Julho 2019
Entrevistas