Governo cria sistema de incentivos à segurança nas PME

Imagem da notícia: Governo cria sistema de incentivos à segurança nas PME

No atual contexto de pandemia provocada pela Covid-19, o governo português decidiu lançar um sistema de apoio às empresas, chamado Programa ADAPTAR, que pode ser aplicado ao setor da oftalmologia. Podem candidatar-se as micro, pequenas e médias empresas e os apoios referem-se a materiais de proteção (máscaras, luvas, etc.), equipamentos, entre outros.

Em termos práticos, o INE (Instituto Nacional de Estatística) considera somente a variável número de pessoas ao serviço para classificar as empresas em micro, pequena e média, utilizando os limiares definidos por decreto-Lei. Na categoria das PME (Pequenas e Médias Empresas), uma pequena empresa é definida como uma empresa que emprega menos de 50 pessoas e cujo volume de negócios anual ou balanço total anual não excede 10 milhões de euros. Uma micro empresa é definida como uma empresa que emprega menos de 10 pessoas e cujo volume de negócios anual ou balanço total anual não excede dois milhões de euros.

Entre as medidas deste programa está o apoio aos “custos de aquisição de equipamentos de proteção individual para trabalhadores e utentes, equipamentos de higienização, contratos de desinfeção e os custos com a reorganização dos locais de trabalho e alterações de layout dos estabelecimentos”.

Saiba mais aqui.

18 Maio 2020
Atualidade

`

Notícias relacionadas

Máscaras de Angelina Meireles são “solidárias”

A Mundo A Sorrir avançou com a venda de máscaras reutilizáveis feitas em capulana (tecido tradicionalmente utilizado em África), cuja receita reverte na totalidade para o projeto “Saúde A Sorrir na Guiné-Bissau”, desenvolvido desde 2005. A criadora destas máscaras é a médica oftalmologista Angelina Meireles.

Ler mais 25 Maio 2020
AtualidadeOftalmologia

Textura da retina pode alertar para doença de Alzheimer

Engenheiros biomédicos da Duke University desenvolveram um novo dispositivo de imagem capaz de medir a espessura e a textura das várias camadas da retina na parte posterior do olho. O avanço pode ser usado para detetar um biomarcador da doença de Alzheimer, oferecendo potencialmente um sistema de alerta precoce para a doença.

Ler mais 20 Maio 2020
AtualidadeOftalmologia