Investigador húngaro ganha prémio por terapia que pode curar cegueira

Imagem da notícia: Investigador húngaro ganha prémio por terapia que pode curar cegueira

O médico e cientista Botond Roska ganhou o Prémio Körber para a Ciência Europeia 2020 em Hamburgo, Alemanha, devido à sua investigação inovadora: um tratamento baseado em genes para restaurar a visão.

O investigador húngaro, que trabalha em Basileia, Suíça, descobriu uma terapia baseada em genes que reprograma as células do olho humano, para que possam realizar o trabalho dos recetores sensíveis à luz necessários à visão. Espera-se que este procedimento reative as retinas em pessoas invisuais.

Botond Roska afirma que, por enquanto, o processo cria um nível de visão semelhante ao de ver televisão a preto e branco. Este tratamento baseado em genes para restaurar a visão já entrou na fase de testes clínicos em voluntários cegos.

Saiba mais aqui.

14 Setembro 2020
AtualidadeOftalmologia

`

Notícias relacionadas

Córnea sintética ajuda cego a voltar a ver

Um homem de 78 anos estava dado como legalmente cego e recuperou a visão, sendo capaz de reconhecer familiares e ver números num quadro. O feito só foi possível devido ao implante da córnea sintética desenvolvida pela CorNeat que pode ser colocado diretamente no olho para substituir córneas danificadas, sem necessidade de tecido humano.

Ler mais 21 Janeiro 2021
Oftalmologia