Investigador húngaro ganha prémio por terapia que pode curar cegueira

Imagem da notícia: Investigador húngaro ganha prémio por terapia que pode curar cegueira

O médico e cientista Botond Roska ganhou o Prémio Körber para a Ciência Europeia 2020 em Hamburgo, Alemanha, devido à sua investigação inovadora: um tratamento baseado em genes para restaurar a visão.

O investigador húngaro, que trabalha em Basileia, Suíça, descobriu uma terapia baseada em genes que reprograma as células do olho humano, para que possam realizar o trabalho dos recetores sensíveis à luz necessários à visão. Espera-se que este procedimento reative as retinas em pessoas invisuais.

Botond Roska afirma que, por enquanto, o processo cria um nível de visão semelhante ao de ver televisão a preto e branco. Este tratamento baseado em genes para restaurar a visão já entrou na fase de testes clínicos em voluntários cegos.

Saiba mais aqui.

14 Setembro 2020
AtualidadeOftalmologia

PUBLICIDADE
MIDO 2021
`

Notícias relacionadas