Tratamento do glaucoma com novo procedimento não invasivo

Imagem da notícia: Tratamento do glaucoma com novo procedimento não invasivo

O procedimento, realizado em dois doentes com glaucoma, permite tratar a pressão intraocular elevada que conduz ao glaucoma, evitando o agravamento da doença que pode levar à perda severa de visão ou mesmo a uma situação de cegueira irreversível.

Em comunicado, o Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA) adianta que a intervenção “consiste na destruição parcial do corpo ciliar, que é o órgão que produz o humor aquoso, levando à diminuição da produção deste líquido, o que consequentemente conduzirá à descida da pressão intraocular”.

Para Filipe Isidro, o procedimento em causa, tem a “vantagem de ser não invasivo, anulando assim as complicações dos procedimentos típicos que criam cirurgicamente uma abertura (fístula) para drenar o líquido, o que acarreta sempre riscos de infeção associados, que por vezes podem ser graves”, explica o médico oftalmologista que realizou esta cirurgia.

“É então uma técnica mais segura, com muito menos efeitos secundários e que, a longo prazo, salvaguarda o olho”, acrescenta o médico oftalmologista.

12 Julho 2021
AtualidadeOftalmologia

PUBLICIDADE
|MIDO 2022
`

Notícias relacionadas

“Em 2050, uma em cada duas pessoas vão sofrer de miopia”

O alerta é da OMS sublinhado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra. No Dia Mundial da Visão a instituição chama atenção para a excessiva exposição de crianças a dispositivos eletrónicos. 80% de todas as causas de deficiência visual são evitáveis ou podem ser tratáveis mediante prevenção adequada.

Ler mais 14 Outubro 2021
AtualidadeOftalmologia