“Vamos dedicar-nos ao fabrico de produtos estéreis”

Imagem da notícia: “Vamos dedicar-nos ao fabrico de produtos estéreis”

Presente em 45 países, o Edol decidiu voltar a inovar com a construção de uma unidade fabril, em Carnaxide. O investimento é elevado, mas a génese de inovação da empresa exige estabelecer constantemente novos limites. Em entrevista, Mafalda Pimpão, diretora de marketing e vendas, revela que “as grandes novidades até ao momento são o fabrico de colírios sem conservantes”, “a autorização do Infarmed para fabrico de análogos de prostaglandinas e um novo método de fabrico de pomadas oftálmicas”.

O que será produzido na fábrica e quais os principais mercados que visam alcançar? 

Quando iniciámos este projeto em 2008, a ideia passava pela transferência da totalidade das linhas de fabrico (oftalmologia, dermatologia, dermocosmética e ORL) para Carnaxide. No entanto, o crescimento da última década obrigou-nos a mudar de estratégia, decidindo ficar com duas unidades fabris. Assim, decidimos que iriamos dedicar a nova unidade produtiva de Carnaxide ao fabrico de produtos estéreis – colírios com e sem conservantes, pomadas oftálmicas, gotas/sprays nasais e gotas auriculares – e que na unidade de Linda-a-Velha iriamos manter o fabrico de produtos de dermatologia e dermocosmética. Esta nova unidade já está em funcionamento desde fevereiro deste ano e as grandes novidades que traz até ao momento são o fabrico de colírios sem conservantes, a autorização do Infarmed para fabrico de análogos de prostaglandinas e um novo método de fabrico de pomadas oftálmicas. Os principais mercados a atingir são, principalmente, o mercado europeu e canadiano, para os quais já começámos a fabricar os primeiros lotes.  

Em termos percentuais, quais os valores que a exportação representa para o Edol e para quantos países exportam atualmente? 

Os mercados internacionais representam 26% da nossa faturação. Atualmente, exportamos para mais de 45 países. Conquistámos mercados em países africanos de língua portuguesa como Angola, Moçambique e Cabo Verde, países africanos de expressão francesa, no Médio Oriente e na Europa, essencialmente com produtos de oftalmologia. Estamos em Moçambique desde 2017, com a nossa própria estrutura, a Farmacêutica Austral, empresa dedicada à venda e à distribuição de produtos, não só do Edol, como de outras companhias. Empregamos, atualmente, 20 pessoas em Moçambique. Está prevista a expansão para as principais potências do mercado farmacêutico europeu como França, Espanha, Itália, Reino Unido e Irlanda.  

Entrevista completa na OftalPro 62.

7 Novembro 2023
Entrevistas

`

Notícias relacionadas

“Auxiliamos os médicos a reduzir os espaços vazios na agenda”

Mickael Freitas, responsável pela DocBay, concedeu-nos uma entrevista para explicar em que consiste a plataforma que surgiu em 2023. A ideia nasceu da necessidade de trazer software moderno para simplificar a área da saúde” na vertente do médico, mas também do paciente, explica.

Ler mais 22 Maio 2024
Entrevistas

“A verdadeira visão vem da mente”

Quem o diz é Tarris Marie, autora estreante do livro Blaque Pearle e criadora artística, que foi diagnosticada com a doença de Stargardt aos 30 anos. Para ela o mundo é atualmente um espaço de “possibilidades infinitas” que lhe fez encontrar novos caminhos.

Ler mais 22 Abril 2024
Entrevistas

“Temos a missão de simplificar a saúde”

A DocBay surge em 2023, numa ideia que nasce da necessidade de trazer "software moderno para simplificar a área da saúde, marcada por complexidade, tanto na experiência de acesso à saúde para o paciente como no trabalho do médico".

Ler mais 18 Abril 2024
Entrevistas