“Love Your Eyes At Work” alerta para a saúde visual no trabalho

Imagem da notícia: “Love Your Eyes At Work” alerta para a saúde visual no trabalho

Segundo o estudo “Saúde Ocular e o Mundo do Trabalho”, promovido pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) e a IAPB, estima-se que 13 milhões de pessoas vivam com deficiência visual associada à sua profissão e que 3,5 milhões de lesões oculares ocorram no local de trabalho todos os anos, o que corresponde a 1% de todos os acidentes de trabalho não fatais.

Joaquim Pintado Nunes, chefe de Administração, Inspeção do Trabalho e Segurança e Saúde Ocupacional da OIT, refere: “A OIT enfatiza a importância de proteger a segurança e a saúde dos trabalhadores – incluindo os seus olhos. Ao priorizar a consciencialização sobre a saúde ocular e a sua implementação efetiva, podemos garantir que os trabalhadores tenham acesso a um ambiente de trabalho seguro e saudável. Isso garante o bem-estar geral, reduz as disparidades e leva ao aumento da produtividade”.

Nesse sentido, defende o mesmo estudo que os programas de segurança e saúde no trabalho destinados a proteger a visão dos trabalhadores devem ser concebidos tendo em conta três objetivos: “Prevenir a exposição a riscos específicos em cada local de trabalho, proteger a saúde dos olhos dos trabalhadores e fornecer um sistema para incluir a perda de visão natural dos trabalhadores nas avaliações de risco.

Este relatório demonstra a todos a importância de cuidar dos nossos olhos, ao mesmo tempo que fornece orientações e recomendações incrivelmente úteis sobre como proteger e promover a saúde ocular no local de trabalho”, disse a presidente do IAPB, Caroline Casey.

Saiba mais na revista OftalPro 63.

27 Dezembro 2023
Estudos e Investigação

`

Notícias relacionadas

Ativar o córtex visual: mudar a estimulação, mas não o alvo

Dada a elevada resolução das imagens de ativação neuronal obtidas por ultrassons nas profundezas do córtex visual, os quatro cientistas interrogaram-se: "Parecia realista fazer o contrário, ou seja, projetar imagens de ultrassons no cérebro, com uma resolução espacial muito boa", resume Serge Picaud.

Ler mais 20 Fevereiro 2024
Estudos e Investigação

Investigadora desenvolve solução injetável para a regeneração de tecidos

Patrícia Alves, investigadora do Centro de Engenharia Química e Recursos Renováveis para a Sustentabilidade (CERES), do Departamento de Engenharia Química (DEQ) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), está a desenvolver uma solução injetável inteligente para auxiliar na regeneração de tecidos.  

Ler mais 8 Fevereiro 2024
Estudos e Investigação