Glaucoma é a “principal causa de cegueira irreversível no mundo”

Imagem da notícia: Glaucoma é a “principal causa de cegueira irreversível no mundo”

Embora o glaucoma não tenha cura, o diagnóstico atempado e o tratamento adequado é vital para preservar a visão do doente e, principalmente, impedir a progressão da doença, evitando assim a cegueira irreversível.

A propósito da Semana Mundial do Glaucoma, e com o mote ‘No glaucoma, tempo é visão’, a Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO) destaca a necessidade de diagnosticar precocemente esta doença crónica e progressiva, que afeta aproximadamente 200 mil pessoas em Portugal.

Teresa Gomes, médica oftalmologista e coordenadora do Grupo Português de Glaucoma da SPO, enfatiza que o glaucoma “é a doença que avança silenciosamente, quase sem sintomas. O diagnóstico precoce é determinante e há fatores de risco, como a história familiar, que devem alertar para a doença. O glaucoma pode ser 10 vezes mais frequente quando existe um familiar direto (mãe, pai, irmão ou irmã) portador da doença. Neste caso, sempre que haja alguém na família com glaucoma, a avaliação por um médico oftalmologista é fundamental.”

Durante a Semana Mundial do Glaucoma, que ocorre de 10 a 16 de março, a SPO vai promover diversas atividades educacionais e informativas.

Para mais informações sobre o glaucoma e as atividades da SPO, consulte: https://spoftalmologia.pt/.

12 Março 2024
Oftalmologia

`

Notícias relacionadas

Olhos vermelhos e bandeiras vermelhas

Olhos vermelhos e bandeiras vermelhas: A importância do exame oftalmológico no diagnóstico e orientação - artigo da autoria de J. Salgado-Borges. MD, PhD, FEBO - Diretor Clínico da Clinsborges, Embaixador em Portugal do TFOS (Tear Film & Ocular Surface Society) e Membro da EUDES (European Dry Eye Society).

Ler mais 3 Abril 2024
Oftalmologia

“Oftalmologia Pediátrica para todos” em debate

“Oftalmologia Pediátrica para todos: Refração na Criança” é o tema do próximo webinar das Quartas da SPO, que irá decorrer a 28 de fevereiro, pelas 21h30. O tema é proposto pelo Grupo Português de Estrabismo e Oftalmologia Pediátrica.

Ler mais 9 Fevereiro 2024
Oftalmologia