Um implante e uns óculos permitem que cegos voltem a ver

Imagem da notícia: Um implante e uns óculos permitem que cegos voltem a ver

A norte-americana Second Sight está a desenvolver uma tecnologia que permite que pessoas invisuais distingam formas e volumes a preto e branco, através de um implante ocular.

Através de uns óculos especiais, que integram uma câmara de filmar, a informação visual é enviada para um computador, que depois reenvia as mesmas para um implante ocular, que estimula a retina.

A cirurgia é realizada na Suíça, em Lausanne, e introduz o implante na parede do olho através de uma abertura.

Os pacientes têm depois que integrar um programa de acompanhamento em ortótica, para saberem distinguir o que veem.

Desde 2008 que se realiza a intervenção, que custa à volta de 90 mil euros e já devolveu a visão a 80 pessoas.

Embora seja um processo inovador, só é aplicado em quem tem a retina parcialmente afetada, visto que o procedimento é inaplicável a cegos de nascença.

31 Janeiro 2014
Atualidade

`

Notícias relacionadas

Novo confinamento: oftalmologistas podem abrir portas

O Governo já anunciou as medidas do novo confinamento geral para um combate necessário ao avultado número de infetados com Covid-19. Na generalidade, voltam a ser aplicadas as regras do primeiro confinamento, mas com novas exceções. É o caso da oftalmologia.

Ler mais 14 Janeiro 2021
AtualidadeOftalmologia

Mais literacia em saúde com o projeto “A Saúde no Saber”

A Ciência Viva - Agência Nacional de Cultura Científica e Tecnológica, no âmbito do concurso “Comunicar Saúde”, que visa promover a literacia em saúde em Portugal, atribuiu 20 mil euros ao projeto “A Saúde no Saber”, do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) da Universidade de Coimbra (UC).

Ler mais 13 Janeiro 2021
Atualidade