Portugueses adiam cuidados ópticos por razões monetárias

Imagem da notícia: Portugueses adiam cuidados ópticos por razões monetárias

O estudo internacional Healthy Sight Survey”, promovido pela Transitions Optical, empresa de lentes fotocromáticas, revelou que 31 por cento dos portugueses já adiou cuidados de saúde visual por falta de recursos monetários.

Na mostra refere-se que muitos portugueses já adiaram a compra de lentes ou armações, bem como ‘check-ups’ visuais. A percentagem de pessoas que já adiaram estes cuidados varia de uma média de 24 por cento nas pessoas com seguro de saúde para 34 por cento nas que não têm.

Entre os países envolvidos no estudo, a França é o que tem a taxa mais alta de adiamento destes cuidados, seguida pelo nosso país.

13 Dezembro 2011
Atualidade

`

Notícias relacionadas

SNS: telessaúde usada em 87% dos hospitais

Mais de 80% dos hospitais do SNS recorrem à telessaúde, sendo o telerrastreio e a teleconsulta os mais frequentes, mas os projetos de inteligência artificial ainda não chegaram a metade das instituições de saúde em Portugal.

Ler mais 17 Junho 2019
Atualidade

Cancro: centro de investigação europeu distingue estudo da FCTUC

Um estudo que, pela primeira vez, avaliou o impacto de fármacos anticancerígenos na água do interior das células foi distinguido com o Society Impact Award 2019, prémio atribuído pelo ISIS Neutron and Muon Source, laboratório que possui um dos mais potentes feixes de neutrões e muões do mundo, localizado no Reino Unido.

Ler mais 13 Junho 2019
Atualidade