Portugueses adiam cuidados ópticos por razões monetárias

Imagem da notícia: Portugueses adiam cuidados ópticos por razões monetárias

O estudo internacional Healthy Sight Survey”, promovido pela Transitions Optical, empresa de lentes fotocromáticas, revelou que 31 por cento dos portugueses já adiou cuidados de saúde visual por falta de recursos monetários.

Na mostra refere-se que muitos portugueses já adiaram a compra de lentes ou armações, bem como ‘check-ups’ visuais. A percentagem de pessoas que já adiaram estes cuidados varia de uma média de 24 por cento nas pessoas com seguro de saúde para 34 por cento nas que não têm.

Entre os países envolvidos no estudo, a França é o que tem a taxa mais alta de adiamento destes cuidados, seguida pelo nosso país.

13 Dezembro 2011
Atualidade

`

Notícias relacionadas

Grande Prémio Ciência Viva distingue Alexandre Quintanilha

Alexandre Quintanilha foi distinguido com o Grande Prémio Ciência Viva, pela sua ação notável na promoção da cultura científica. Destaque ainda para o Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos, que inclui uma categoria para alunos cegos e amblíopes, galardoado com o Prémio Ciência Viva Educação.

Ler mais 24 Novembro 2020
Atualidade

Investigadores testam IA no diagnóstico da Covid-19

Uma equipa de investigadores, constituída por portugueses e brasileiros, vai testar a utilização de inteligência artificial (IA) no diagnóstico da Covid-19, analisando ultrassonografias ao tórax com recurso a técnicas de visão por computador.

Ler mais 20 Novembro 2020
Atualidade