Células estaminais no olho podem ajudar a conceber tratamentos mais eficazes

Imagem da notícia: Células estaminais no olho podem ajudar a conceber tratamentos mais eficazes

Cientistas ingleses descobriram que no limbo corneal encontram-se células estaminais, úteis para desenvolver tratamentos visuais.

Os investigadores da Universidade de Southampton estimam que é possível extrair estas células e desenvolvê-las em laboratório, de forma a dotá-las das características necessárias para se tornarem células fotorrecetoras. Assim, é possível conceber um novo tratamento para a cegueira, nomeadamente para a degeneração macular relacionada com a idade.

Segundo explicou à comunicação social Andrew Lotería, principal autor da investigação já publicada na plataforma PLOS One, “estas células são de fácil acesso e têm uma plasticidade surpreendente, o que as torna um recurso muito apetecível para futuras investigações”.

Com as células estaminais é possível ultrapassar o risco de o organismo do paciente rejeitar o tratamento, no entanto a equipa reconhece que ainda é necessário mais tempo de investigação.

8 Outubro 2014
Atualidade

`

Notícias relacionadas

Novo confinamento: oftalmologistas podem abrir portas

O Governo já anunciou as medidas do novo confinamento geral para um combate necessário ao avultado número de infetados com Covid-19. Na generalidade, voltam a ser aplicadas as regras do primeiro confinamento, mas com novas exceções. É o caso da oftalmologia.

Ler mais 14 Janeiro 2021
AtualidadeOftalmologia

Mais literacia em saúde com o projeto “A Saúde no Saber”

A Ciência Viva - Agência Nacional de Cultura Científica e Tecnológica, no âmbito do concurso “Comunicar Saúde”, que visa promover a literacia em saúde em Portugal, atribuiu 20 mil euros ao projeto “A Saúde no Saber”, do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) da Universidade de Coimbra (UC).

Ler mais 13 Janeiro 2021
Atualidade

Dezembro em números

Fique a conhecer as cinco notícias mais lidas no nosso site durante o mês de dezembro de 2020.

Ler mais 4 Janeiro 2021
Atualidade