Unidades de dor aguda para todos os hospitais públicos

Imagem da notícia: Unidades de dor aguda para todos os hospitais públicos

Os hospitais do sistema de saúde português vão passar a ter unidades funcionais de dor aguda.

O objetivo é promover a prestação de cuidados individualizados, no âmbito da dor aguda pós-operatória, trauma, patologias médicas e procedimentos não cirúrgicos diagnósticos aos doentes.

Uma medida que surge na sequência de uma norma da Direção-Geral de Saúde e que deixou satisfeito o presidente da Associação Portuguesa para o Estudo da Dor (APED): “acreditamos que esta medida irá melhorar a qualidade do controlo da dor e melhorará a acessibilidade dos doentes ao tratamento”, explicou Duarte Correia em comunicado.

Todos os hospitais públicos terão de ter uma destas unidades e estas, por sua vez, irão integrar, pelo menos, três profissionais de saúde dos quais dois serão, obrigatoriamente, médicos, e um anestesiologista.

18 Dezembro 2012
Atualidade

PUBLICIDADE
MIDO 2021
`

Notícias relacionadas

Fundação Gulbenkian e CUF fazem parceria

A presidente da Fundação Calouste Gulbenkian, Isabel Mota, e o presidente da CUF, Salvador de Mello, firmaram recentemente um protocolo de colaboração através do qual pretendem aproveitar as sinergias existentes entre as áreas de atuação das duas instituições e promover o intercâmbio de conhecimentos, incentivar a cooperação e a investigação científica, estimular a formação de profissionais de saúde, apoiar iniciativas de elevado potencial e incentivar a publicação científica.

Ler mais 15 Outubro 2020
Atualidade

OrCam Read auxilia pessoas disléxicas ou com dificuldades de leitura

A OrCam Technologies juntou-se à Biblioteca Nacional de Portugal para auxiliar pessoas disléxicas ou com dificuldades de leitura. A parceria, que surgiu a propósito do Dia Mundial da Visão, pretende capacitar todos os leitores que frequentam a biblioteca com a disponibilização de um OrCam Read.

Ler mais 12 Outubro 2020
Atualidade