Investigadores criam vasos sanguíneos artificiais

Imagem da notícia: Investigadores criam vasos sanguíneos artificiais

Um grupo de investigadores da Universidade do Minho (UM) conseguiu construir vasos sanguíneos artificiais a partir de celulose bacteriana.

Os vasos que estão a ser desenvolvidos pelo Centro de Engenharia Biológica da Universidade podem ser usados para combater problemas vasculares. A matéria utilizada é quimicamente idêntica à vegetal, mas é obtida no estado puro por micro-organismos e apresenta propriedades excecionais como “uma elevada biocompatibilidade, pois não induz praticamente reação do corpo estranho, uma grande capacidade de absorção de água, de resistência mecânica, de elasticidade e de moldabilidade.”

Miguel Gama, professor da Escola de Engenharia da UM salienta que “o objetivo principal destes vasos sanguíneos artificiais é diminuir os problemas vasculares, gerados pelo entupimento dos vasos arteriais, situação que afeta anualmente milhões de pessoas”.

Para esta investigação, o grupo do Centro de Engenharia Biológica contou com a colaboração de uma equipa de cirurgiões do Hospital de Santo António do Porto.

 

11 Janeiro 2013
Atualidade

`

Notícias relacionadas

Pedro Menéres apresenta candidatura à SPO

Com a experiência de dois mandatos na direção da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO) (biénio 2015/2016 e 2021/2022), e exercício anterior como membro do Board de duas sociedades internacionais (ESA e ESCRS), Pedro Menéres apresenta agora a sua candidatura à presidência da SPO para o biénio que se inicia em janeiro de 2025.

Ler mais 16 Julho 2024
Atualidade

AbbVie apoia SEMEAR e doa 100 cabazes à Academia Johnson

A AbbVie realizou, em junho, mais um "Week of Possibilities", o seu programa global de responsabilidade social que consiste em contribuir para as comunidades locais através do voluntariado. Nesta edição, a biofarmacêutica colaborou com o projeto SEMEAR para a doação de 100 cabazes à Academia Johnson.

Ler mais 15 Julho 2024
Atualidade