Desvendado possível tratamento para doenças de alteração comportamental

Imagem da notícia: Desvendado possível tratamento para doenças de alteração comportamental

Os investigadores do Instituto de Investigação em Ciências da Vida e da Saúde da universidade estudaram o efeito pré-natal dos glucocorticoides, produzidos durante o ‘stress’.

Descobriram que esta hormona está ligada às alterações dos níveis de dopamina, uma proteína que transmite mensagens entre o cérebro e as células nervosas, neste caso presentes em duas zonas do cérebro ligadas ao prazer, que quando afetadas causam as tais deficiências emocionais como depressões.

Os cientistas salientam que estes problemas neurológicos podem ser tratados com medicação de Parkinson, doença também ligada à desregulação de dopamina.

Segundo os resultados, há assim a possibilidade de tratar problemas ligados ao ‘stress’ pré-natal como autismo, hiperatividade e esquizofrenia.

Os glucocorticoides são administrados muitas vezes em grávidas para ajudar a desenvolver os pulmões do feto, método que estes cientistas consideram perigoso porque pode interferir com o desenvolvimento do cérebro do bebé como também ainda não se conhece intimamente esta hormona.

A investigação foi publicada no número de setembro da revista Neuropsychopharmacology, denominada “Dopaminergic modulation of affective and social deficits induced by prenatal glucocorticoid exposure”.

 

6 Setembro 2013
Atualidade

`

Notícias relacionadas

Grande Prémio Ciência Viva distingue Alexandre Quintanilha

Alexandre Quintanilha foi distinguido com o Grande Prémio Ciência Viva, pela sua ação notável na promoção da cultura científica. Destaque ainda para o Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos, que inclui uma categoria para alunos cegos e amblíopes, galardoado com o Prémio Ciência Viva Educação.

Ler mais 24 Novembro 2020
Atualidade

Investigadores testam IA no diagnóstico da Covid-19

Uma equipa de investigadores, constituída por portugueses e brasileiros, vai testar a utilização de inteligência artificial (IA) no diagnóstico da Covid-19, analisando ultrassonografias ao tórax com recurso a técnicas de visão por computador.

Ler mais 20 Novembro 2020
Atualidade