Covid-19: Parceria junta empresas de plasma

Imagem da notícia: Covid-19: Parceria junta empresas de plasma

Biotest, BPL Group, LFB, e Octapharma juntaram-se à aliança formada pela CSL Behring e a Takeda para desenvolver uma terapia derivada de plasma com potencial para tratar a Covid-19. A aliança começa no imediato com o desenvolvimento investigacional de um medicamento anti-SARS-CoV-2 policlonal e imunoglobulina hiperimune policlonal com o potencial de tratar indivíduos com complicações sérias da Covid-19. 

“Os tempos sem precedentes que vivemos exigem de nós coragem e ousadia”, disse Carla Benedito, diretora-geral da Takeda Portugal. “Concordamos coletivamente que, ao trabalhar sem medir esforços reunindo os melhores e mais avançados recursosda indústria, poderíamos acelerar a introdução de uma terapia com potencial para tratar os doentes com Covid-19.Convidamos todas as empresas e instituições com foco em plasma para apoiar ou se juntar a esta aliança, pela sobrevivência e luta contra um inimigo comum”.

“Líderes lideram durante a incerteza. Não há dúvida de que todos estamos a experimentar o impacto da Covid-19”, disse Bill Mezzanotte, vice-presidente executivo da CSL Behring e responsável de investigação e desenvolvimento. “Esse esforço visa acelerar uma opção de confiança, escalável e sustentável para os cuidadores tratarem doentes que sofrem com o impacto da Covid-19. Além de reunir recursos do setor, também colaboraremos com os esforços académicos e do governo como uma única aliança sempre que possível, incluindo atividades importantes, como ensaios clínicos. Isto tornará o processo mais eficiente para todas as partes interessadas também”.

A colaboração alavancará os conhecimentos de ponta e o trabalho que as empresas já têm em andamento. Os especialistas da aliança começarão a colaborar em aspetos importantes, como colheita de plasma, desenvolvimento de ensaios clínicos e fabrico. Outras empresas e instituições também se podem unir à aliança.

O desenvolvimento de uma hiperimune exigirá a doação de plasma de muitas pessoas que se recuperaram totalmente da Covid-19 e cujo sangue contém anticorpos que podem combater o novo coronavírus. Uma vez colhido, o plasma “convalescente” será transportado para as instalações de fabrico, onde passará por um processo exclusivo, incluindo processos eficazes de inativação e remoção de vírus, e depois purificado no produto.

15 Abril 2020
Atualidade

`

Notícias relacionadas

Pedro Menéres apresenta candidatura à SPO

Com a experiência de dois mandatos na direção da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO) (biénio 2015/2016 e 2021/2022), e exercício anterior como membro do Board de duas sociedades internacionais (ESA e ESCRS), Pedro Menéres apresenta agora a sua candidatura à presidência da SPO para o biénio que se inicia em janeiro de 2025.

Ler mais 16 Julho 2024
Atualidade

AbbVie apoia SEMEAR e doa 100 cabazes à Academia Johnson

A AbbVie realizou, em junho, mais um "Week of Possibilities", o seu programa global de responsabilidade social que consiste em contribuir para as comunidades locais através do voluntariado. Nesta edição, a biofarmacêutica colaborou com o projeto SEMEAR para a doação de 100 cabazes à Academia Johnson.

Ler mais 15 Julho 2024
Atualidade