Estudo da Universidade de Maryland identifica novo mecanismo que pode causar DMRI

Imagem da notícia: Estudo da Universidade de Maryland identifica novo mecanismo que pode causar DMRI

Usando lombrigas cultivadas em laboratório, bem como tecido ocular humano e de ratos domésticos, os investigadores da University of Maryland School of Medicine (UMSOM) identificaram um novo mecanismo potencial para degeneração macular relacionada à idade (DMRI) – a principal causa de cegueira entre adultos mais velhos. 

Os investigadores da UMSOM dizem que as descobertas sugerem uma causa nova e distinta que é diferente do modelo anterior de um sistema imunológico problemático, mostrando que a organização estrutural das células de deteção de luz do olho pode ser afetada pela doença.

A descoberta oferece potencial para identificar novos alvos moleculares para tratar a doença. Esta pesquisa foi publicada, no passado dia 12 de abril, no Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS).

De acordo com o National Eye Institute, mais de 14% dos americanos com mais de 80 anos têm degeneração macular relacionada à idade – uma condição que leva à perda progressiva da visão sem cura conhecida. O tratamento existe para a versão “húmida” da doença, afetando apenas 10% das pessoas com a doença, o que significa que a maioria não tem opções.

“Para encontrar uma cura para uma doença, primeiro temos que entender completamente o que a causa, e nós identificamos novos contributos potenciais que não eram conhecidos antes”,  diz  Bruce Vogel, PhD,  professor assistente de Fisiologia e Cientista no Centro de UMSOM para Engenharia Biomédica e Tecnologia (BioMET).

Saiba mais sobre o estudo aqui.

29 Abril 2021
AtualidadeOftalmologia

PUBLICIDADE
|MIDO 2022
`

Notícias relacionadas