Primeiro medicamento português comercializado nos EUA

Imagem da notícia: Primeiro medicamento português comercializado nos EUA

A Bial já está a vender nos Estados Unidos da América o primeiro medicamento de patente e investigação portuguesa.

Em novembro de 2013, a farmacêutica de António Portela obteve a aprovação da Food and Drugs Administration, entidade norte-americana responsável por regular todos os medicamentos naquele país, para vender aos estadunidenses o Aptiom, na Europa conhecido por Zebinix há cinco anos.

Este medicamento para o tratamento de epilepsia será vendido pela Sunovion Pharmaceuticals Inc., que tem um acordo de licença com a Bial desde 2007.

António Portela, CEO do grupo Bial, afirmou que nos EUA encontra-se “um dos mercados mais exigentes e competitivos do mundo e que representa mais de 50 por cento das vendas globais de medicamentos para a epilepsia, no valor de dois mil milhões de dólares”.

O potencial de venda é, assim, muito elevado. O próprio fármaco envolveu grandes somas para a sua conceção, cerca de 15 anos de investigação e 300 milhões de euros investidos.

7 Abril 2014
Atualidade

`

Notícias relacionadas

Pedro Menéres apresenta candidatura à SPO

Com a experiência de dois mandatos na direção da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO) (biénio 2015/2016 e 2021/2022), e exercício anterior como membro do Board de duas sociedades internacionais (ESA e ESCRS), Pedro Menéres apresenta agora a sua candidatura à presidência da SPO para o biénio que se inicia em janeiro de 2025.

Ler mais 16 Julho 2024
Atualidade

AbbVie apoia SEMEAR e doa 100 cabazes à Academia Johnson

A AbbVie realizou, em junho, mais um "Week of Possibilities", o seu programa global de responsabilidade social que consiste em contribuir para as comunidades locais através do voluntariado. Nesta edição, a biofarmacêutica colaborou com o projeto SEMEAR para a doação de 100 cabazes à Academia Johnson.

Ler mais 15 Julho 2024
Atualidade