Eyezen™: novas lentes concebidas para a vida na era digital

Imagem da notícia: Eyezen™: novas lentes concebidas para a vida na era digital

Atualmente, vivemos na Era Digital, onde mais de 90% da população, entre os 18 e 65 anos, utiliza diariamente (para comunicar, trabalhar, aprender, entreter, jogar,…) e com frequente alternância, aparelhos digitais diversos – smartphones, tablets, computadores Laptop e Desktop, televisão, etc., – com ecrãs de várias dimensões e a distâncias de visualização mais curtas e variáveis.

Estudos realizados pelo departamento de Investigação e Desenvolvimento da Essilor confirmam que, hoje, os utilizadores passam mais de cinco horas por dia frente a ecrãs digitais, cada vez mais pequenos, o que origina alterações no comportamento visual, criando posturas corporais diferentes, maior inclinação do olhar e novas distâncias de utilização, o que exige um esforço ocular adicional face a focagens intensivas e repetidas. Entre outros, esta situação pode causar fadiga, secura e prurido ocular, dores de cabeça, costas, pescoço e ombros, dificuldade em adormecer e desfocagem da visão.

Com base neste estudo, a Essilor identificou três perfis de utilizadores de aparelhos digitais, com comportamentos específicos: Jovens Adultos dos 20 aos 34 anos, Pré-Presbitas dos 35 aos 44 anos e Presbitas dos 45 aos 65 anos. Para satisfazer as atuais necessidades óticas dos diversos utilizadores da era digital, a Essilor continua a Inovar e apresenta uma Gama completa de Lentes Oftálmicas – EyezenTM com 2 soluções.

Leia mais aqui!

2 Junho 2015
Atualidade

`

Notícias relacionadas

Novo confinamento: oftalmologistas podem abrir portas

O Governo já anunciou as medidas do novo confinamento geral para um combate necessário ao avultado número de infetados com Covid-19. Na generalidade, voltam a ser aplicadas as regras do primeiro confinamento, mas com novas exceções. É o caso da oftalmologia.

Ler mais 14 Janeiro 2021
AtualidadeOftalmologia

Mais literacia em saúde com o projeto “A Saúde no Saber”

A Ciência Viva - Agência Nacional de Cultura Científica e Tecnológica, no âmbito do concurso “Comunicar Saúde”, que visa promover a literacia em saúde em Portugal, atribuiu 20 mil euros ao projeto “A Saúde no Saber”, do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) da Universidade de Coimbra (UC).

Ler mais 13 Janeiro 2021
Atualidade