José Cunha-Vaz dá voz à retinopatia diabética

Imagem da notícia: José Cunha-Vaz dá voz à retinopatia diabética

José Cunha-Vaz foi orador principal na Conferência “Retinopatia Diabética – Uma Visão de Futuro”, que se realizou em Lisboa, no âmbito do Dia Mundial da Visão.

A iniciativa teve como objetivo principal dar visibilidade a inovações tecnológicas que estão a surgir no universo da visão relacionadas com a retinopatia diabética.

Coube a José Cunha-Vaz, coordenador da Secção de Retinopatia Diabética e de Doenças do EVICR.net, ser o primeiro orador do dia. A sua intervenção centrou-se no diagnóstico e na forma de encontrar alterações que levem a este edema macular e a retinopatia proliferativa, para além de novos métodos para verificar essas alterações do ponto de vista imagiológico.

“A retinopatia diabética tem uma primeira fase geral, não proliferativa, fase que não tem consequências para a visão. Tem algumas queixas, mas não apresenta sintomas. No entanto, pode surgir em qualquer altura da sua diabetes, o edema macular e a retinopatia proliferativa”, começou por explicar Cunha-Vaz, alertando de seguida para o grande problema do aumento global na prevalência de diabetes”.

“Estima-se que entre 1995 e 2040 existam em todo o mundo 642 milhões de diabéticos, uma pandemia generalizada, situação difícil de controlar pela má alimentação e menor movimento da população”.

22 Outubro 2018
AtualidadeOftalmologia

`

Notícias relacionadas

Pedro Menéres apresenta candidatura à SPO

Com a experiência de dois mandatos na direção da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO) (biénio 2015/2016 e 2021/2022), e exercício anterior como membro do Board de duas sociedades internacionais (ESA e ESCRS), Pedro Menéres apresenta agora a sua candidatura à presidência da SPO para o biénio que se inicia em janeiro de 2025.

Ler mais 16 Julho 2024
Atualidade

AbbVie apoia SEMEAR e doa 100 cabazes à Academia Johnson

A AbbVie realizou, em junho, mais um "Week of Possibilities", o seu programa global de responsabilidade social que consiste em contribuir para as comunidades locais através do voluntariado. Nesta edição, a biofarmacêutica colaborou com o projeto SEMEAR para a doação de 100 cabazes à Academia Johnson.

Ler mais 15 Julho 2024
Atualidade