“Dr. Google” erra 74% das vezes

Imagem da notícia: “Dr. Google” erra 74% das vezes

Confiar no “doutor” Google para diagnosticar distúrbios visuais pode ser prejudicial para a saúde uma vez que o motor de pesquisa conduz em erro 74% das vezes, constata um estudo canadiano. 

Um estudo que examinou os diagnósticos gerados pelo WebMD Symptom Checker mostrou que as pesquisas no motor de busca do Google estavam corretas apenas 26% das vezes. A recomendação para o diagnóstico principal é, na maioria das vezes, inadequado ou recomenda o auto-cuidado em casa. A investigação foi tema de discussão na 122º reunião anual da American Academy of Ophthalmology.

O investigador Carl Shen, residente de oftalmologia da Universidade McMaster, no Canadá, foi inspirado a conduzir o estudo por causa dos seus pacientes que muitas vezes chegavam a consultas com um autodiagnóstico incorreto e noções pré-concebidas sobre sua condição. 

Saiba tudo aqui.

19 Novembro 2018
Oftalmologia

PUBLICIDADE
|MIDO 2021
`

Notícias relacionadas

Webinar: “Medicina orofacial e oftalmologia”

É já amanhã (15 de abril) que decorre o XI Webinar gratuito, de Medicina orofacial e oftalmologia, um evento que conta com o apoio da Associação Portuguesa de Medicina Dentária Hospitalar (APMDH) e do Núcleo de Formação e Investigação em Cirurgia, Implantologia e Reabilitação Oral.

Ler mais 14 Abril 2021
AtualidadeEventos e FormaçãoOftalmologia

Estudo: Smartphones podem ajudar a prevenir o glaucoma

Um novo estudo da Universidade de Birmingham revela que os smartphones podem ser usados ​​para ‘scanear’/digitalizar os olhos das pessoas na procura de sinais precoces de glaucoma, ajudando a prevenir doenças oculares graves e cegueira.

Ler mais 13 Abril 2021
AtualidadeOftalmologia