Israel: retina artificial poderá devolver visão a cegos

Imagem da notícia: Israel: retina artificial poderá devolver visão a cegos

Yael Hanein, diretora do Centro de Nanociência, Nanotecnologia e Nanomedicina da Universidade de Tel Aviv, apresentou recentemente os resultados da investigação que levou a cabo nos últimos 10 anos, com o objetivo de criar uma retina artificial para substituir a ação dos fotorrecetores naturais do olho, quando destruídos por degeneração macular relacionada com a idade (DMI).

Segundo o site Israel Notícias, “os protótipos de visão artificial foram desenvolvidos e testados no nosso laboratório, mas eram muito grandes e volumosos para uso cirúrgico”, afirma a investigadora. “O desafio é desenvolver algo compacto que possa ser inserido precisamente no olho e colocado na retina”.

Para tal, os investigadores deste laboratório utilizam nanotubos de carbono, dentro dos quais são introduzidos os componentes fotossensíveis. Integrados com um polímero biocompatível, estes nanotubos podem criar o campo elétrico de estimulação retiniana necessária.

Saiba mais aqui. Se deseja contactar os investigadores, para obter mais informações, aceda a esta página.


18 Junho 2019
Oftalmologia

`

Notícias relacionadas

The Lancet publica artigo de portugueses sobre ptose e diplopia

A "The Lancet" publicou recentemente um caso clínico realizado por dois médicos do Serviço de Neurologia do Centro Hospitalar Universitário São João (CHUSJ) sobre uma técnica usada numa urgência por queda da pálpebra (ptose) e visão dupla (diplopia).

Ler mais 19 Novembro 2020
Oftalmologia

Eduardo Silva é candidato à presidência da SPO

O médico oftalmologista Eduardo Silva é candidato à presidência da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO). “Servir SPO” é o lema da sua campanha, que se desenvolve em torno de cinco eixos fundamentais: educação, renovação, inovação, desafios e solidariedade.

Ler mais 13 Novembro 2020
Oftalmologia