“Tenho uma equipa fantástica”

Imagem da notícia: “Tenho uma equipa fantástica”

Para ficarmos a conhecer melhor Miguel Amaro, dirigimo-nos ao Serviço de Oftalmologia do Hospital Vila Franca de Xira.

Ao longo de toda a conversa, o jovem coordenador desta unidade enalteceu sobretudo a equipa que o acompanha no seu dia a dia e que o ajuda a superar cada desafio.

OftalPro: Ainda é bastante jovem e já está à frente dos destinos do Serviço de Oftalmologia do Hospital Vila Franca de Xira. Como chegou até aqui?

Miguel Amaro: Depois de terminar a faculdade de Medicina e o internato geral, que fiz no Hospital de Santa Cruz, decidi fazer um internato complementar no Instituto de Oftalmologia Dr. Gama Pinto.

Fiquei por lá mais dois anos, ligado ao departamento de Retina, até que fui convidado para integrar o Serviço de Oftalmologia do novo Hospital de Cascais.

Embora já existisse uma equipa ligada a esta unidade (que veio do “velho” hospital), tive que desenvolver – juntamente com um grande amigo e colega de internato – o novo Serviço.

Foi um desafio único. Porém, um ano e meio depois, surgiu o convite para construir, de raiz, o Serviço de Oftalmologia do Hospital Vila Franca de Xira.

Precisavam de alguém com alguma experiência para coordenar a Oftalmologia, pois nunca tinha existido esta especialidade neste hospital.

Não pensei duas vezes, pois oportunidades destas não estão sempre a aparecer.

OF: Assumiu, então, este cargo há cerca de dois anos e meio. Como está a correr?

MA: Muito bem!

Consegui recrutar uma equipa fantástica, que me tem ajudado imenso a superar todos os desafios.

Para terem uma ideia, chegamos a ter cerca de 1200 pedidos de consulta por mês, aqui no hospital. No fim de 2013 atingimos um total de 28000 consultas e 4000 cirurgias realizadas nos primeiros dois anos.

As pessoas procuram aquilo que tem qualidade, mas existem também muitas solicitações que surgem por carência económica e pela impossibilidade em acederem aos privados.

Felizmente, temos podido corresponder às necessidades dos utentes, se bem que, com tantos pedidos, por vezes torna-se complicado responder de forma célere a todos os desejos.

Temos que triar o que é urgente e o que não é assim tanto.

Leia toda a entrevista na OftalPro 24.

28 Fevereiro 2014
Atualidade

PUBLICIDADE
MIDO 2021
`

Notícias relacionadas

Telemedicina continua a “criar ondas” na oftalmologia

A pandemia de Covid-19 está a transformar a forma como a medicina é praticada em todo o mundo. Novas alternativas para o modus operandi da prestação de cuidados de saúde tradicionais têm sido escolhidas durante estes tempos incertos.

Ler mais 22 Setembro 2020
AtualidadeOftalmologia

Covid-19: oftalmologistas precisam de vigiar manifestações oculares

No final de março, foi publicado na JAMA Ophthalmology o primeiro relatório sobre 12 casos de conjuntivite em 38 pacientes hospitalizados com Covid-19 na província de Hubei, na China. Essas descobertas foram cruciais para espalhar o alarme sobre uma possível infeção por SARS-CoV-2 através do olho e a necessidade de proteger os profissionais de saúde visual.

Ler mais 16 Setembro 2020
AtualidadeOftalmologia