Laser Femtosegundo traz novos benefícios

Imagem da notícia: Laser Femtosegundo traz novos benefícios

 

Novidades recentes debatidas na reunião anual da comunidade oftalmológica – CIRP 2015 – destacam a superioridade da técnica do laser Femtosegundo para correção conjunta de cataratas e astigmatismo, uma técnica que oferece aos pacientes uma recuperação mais rápida e com menor probabilidade de complicações pós cirúrgicas.

A CIRP 2015 decorreu no mês de maio em Albufeira, no Algarve, e juntou especialistas oftalmologistas portugueses e internacionais ao redor de conferências, workshops e mesas redondas para discutirem temas variados, como os avanços realizados nas áreas da cirurgia implanto-refrativa e das lentes de contacto multifocais.

Tiago Monteiro, médico oftalmologista no Hospital CUF do Porto e Hospital de Braga e especialista do Departamento de Cirurgia de Córnea e Refrativa, declarou que “na Europa, 20% a 30% dos pacientes operados à catarata apresentam algum grau de astigmatismo”, uma percentagem elevada que evidencia a vantagem da correção conjunta das duas doenças na mesma cirurgia. Para além das vantagens óbvias, diz ainda que “a correção do astigmatismo durante a cirurgia à catarata melhora a qualidade visual após a intervenção e fomenta a independência de óculos nos pacientes”.

Em Portugal, uma grande percentagem da população sofre de cataratas e cada vez são mais frequentes os procedimentos cirúrgicos: em média realizam-se 100.000 cirurgias por ano. Tiago Monteiro afirmou que a tecnologia laser Femtosegundo se trata “de um aparelho que funciona como um bisturi eletrónico guiado pelo médico para realizar as incisões na córnea, a abertura da cápsula anterior e a fragmentação do cristalino. A cirurgia de catarata a laser aporta uma maior segurança, tanto para o médico como para o paciente, já que cerca de metade da cirurgia deixa de ser realizada manualmente pelo médico e a recuperação é mais rápida”.

O efeito da cirurgia com o laser Femtosegundo é permanente e, segundo Tiago Monteiro, “qualquer pessoa pode ser submetida a esta cirurgia, mesmo doentes que não tenham – catarata madura. Esta cirurgia deve ser efetuada sempre que a diminuição da acuidade visual perturbe a qualidade de vida e a realização de tarefas simples como conduzir, ver televisão ou ler um livro”.

8 Junho 2015
Atualidade

`

Notícias relacionadas

Marcelo Rebelo de Sousa nas comemorações da BIAL

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecorou esta terça-feira (25) o colaborador mais antigo da maior farmacêutica portuguesa. A distinção foi entregue no âmbito das comemorações dos 100 anos do laboratório, no dia em que se realiza a conferência BIAL 100 Years – Shaping the future, na Fundação Serralves (Porto).

Ler mais 25 Junho 2024
Atualidade

Consumo de drogas poderá causar deficiência visual

Gerardo Gleason, especialista mexicano em tecnologia para cirurgias oftalmológicas, alertou que “o consumo de substâncias psicoativas, naturais ou sintéticas, que atuam no sistema nervoso gerando alterações nas funções que regulam pensamentos, emoções e comportamento, aumentam as hipóteses de deficiência visual ou cegueira”, revela a Lusa.

Ler mais 21 Junho 2024
Atualidade

OftalPro completa 15 anos

A revista dirigida aos profissionais da oftalmologia alcança em 2024 o seu 15º aniversário. Nascida em 2009, a OftalPro publicou já 65 edições da sua revista, vincada pela aposta na publicação em papel, sem nunca descurar o contacto mais direto e imediato proporcionado pelas novas tecnologias que avançaram na sociedade desde a sua criação.

Ler mais 20 Junho 2024
Atualidade