Músicos invisuais já podem tocar sem recurso a braille

Imagem da notícia: Músicos invisuais já podem tocar sem recurso a braille

Um projeto de doutoramento do músico português Rodrigo Pires de Lima permite “traduzir” partituras para pessoas cegas, utilizando um sistema eletrónico com sons que as situa na obra.

Segundo o Público, o saxofonista de 36 anos – que é estudante no Minnesota, EUA – desenvolveu um projeto que integra tecnologia já existente e a combina com ecolocalização – capacidade biológica de localização através de sons -, permitindo a um músico cego tocar ao vivo sem recurso a partitura em braille, usando antes um auricular e emitindo um som que é, depois, reverberado para si mesmo.

Saiba mais aqui.

22 Abril 2019
Atualidade

`

Notícias relacionadas

Máscaras de Angelina Meireles são “solidárias”

A Mundo A Sorrir avançou com a venda de máscaras reutilizáveis feitas em capulana (tecido tradicionalmente utilizado em África), cuja receita reverte na totalidade para o projeto “Saúde A Sorrir na Guiné-Bissau”, desenvolvido desde 2005. A criadora destas máscaras é a médica oftalmologista Angelina Meireles.

Ler mais 25 Maio 2020
AtualidadeOftalmologia

Textura da retina pode alertar para doença de Alzheimer

Engenheiros biomédicos da Duke University desenvolveram um novo dispositivo de imagem capaz de medir a espessura e a textura das várias camadas da retina na parte posterior do olho. O avanço pode ser usado para detetar um biomarcador da doença de Alzheimer, oferecendo potencialmente um sistema de alerta precoce para a doença.

Ler mais 20 Maio 2020
AtualidadeOftalmologia