“Temos que ser humildes em algumas áreas”

Imagem da notícia: “Temos que ser humildes em algumas áreas”

Apesar de considerar a Oftalmologia portuguesa uma das melhores do mundo, Miguel Amaro, diretor do Serviço de Oftalmologia do Hospital Vila Franca de Xira, assume que “temos que perceber que não podemos ser os melhores em tudo”.

OftalPro: Acha que a Oftalmologia que se pratica em Portugal está ao nível da que se vê no resto do mundo?

Miguel Amaro: Estamos na crista da onda do que se faz em Oftalmologia ao nível mundial, mas, como em tudo, há determinadas situações que podem ser tratadas de melhor forma noutros centros, fora de Portugal. E isto porque não temos um volume de população que justifique ficarmos ‘experts’ em todas as áreas oftalmológicas, principalmente as de foro mais raro. É o caso do melanoma intraocular, por exemplo. Normalmente, enviamos estes pacientes para o IPO, mas não há um centro de referência em Portugal que trate desta patologia. Os pacientes têm que ser encaminhados para Barcelona ou para a Suíça, onde existem locais específicos para estas situações. Acima de tudo, temos que ser humildes, relativamente a algumas áreas, e perceber que não podemos ser os melhores do mundo em tudo.

Leia toda a entrevista na OftalPro 24.

25 Março 2014
Atualidade

`

Notícias relacionadas

Pedro Menéres apresenta candidatura à SPO

Com a experiência de dois mandatos na direção da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO) (biénio 2015/2016 e 2021/2022), e exercício anterior como membro do Board de duas sociedades internacionais (ESA e ESCRS), Pedro Menéres apresenta agora a sua candidatura à presidência da SPO para o biénio que se inicia em janeiro de 2025.

Ler mais 16 Julho 2024
Atualidade

AbbVie apoia SEMEAR e doa 100 cabazes à Academia Johnson

A AbbVie realizou, em junho, mais um "Week of Possibilities", o seu programa global de responsabilidade social que consiste em contribuir para as comunidades locais através do voluntariado. Nesta edição, a biofarmacêutica colaborou com o projeto SEMEAR para a doação de 100 cabazes à Academia Johnson.

Ler mais 15 Julho 2024
Atualidade